12 dicas para tornar o cartão de crédito um aliado das finanças

12 dicas para tornar o cartão de crédito um aliado das finanças

Por: Melissa Lulio 2.730 views

Você gosta de usar o cartão de crédito? Especialista dá dicas de como utilizar esse instrumento sem contrair dívidas, adotando-o como uma boa ferramenta

Considerado um vilão das finanças, o cartão de crédito tem deixado muitas pessoas no vermelho. Conhecido pelos juros e taxas altas, esse instrumento permite parcelar compras em várias vezes e, quando não bem utilizado, pode se tornar um pesadelo do orçamento doméstico.

Mas, segundo o advogado especialista em direitos do consumidor e consultor financeiro, Dori Boucault, é possível utilizar o temido cartão de plástico como um aliado das finanças pessoais. “A palavra crédito significa confiança, logo é algo positivo. Mas são necessários alguns cuidados para manter esse crédito. Sabendo usar o cartão, ele torna-se um aliado do consumidor”, afirma.

Confira algumas dicas elencadas pelo consultor financeiro para utilizar o cartão de crédito sem comprometer o orçamento familiar:

1 – Centralize suas compras: o cartão de crédito pode ser um sinônimo de organização nas contas. Boucault diz que centralizar os principais gastos do mês como supermercado e combustível do carro no cartão, pode trazer maior controle para o orçamento, pois todos terão uma única data de vencimento.

2 – Fique atento ao limite: gastar até a quantia estabelecida no limite do cartão pode ser fundamental para conseguir pagar a fatura na data do vencimento. “Você deve ter em mente que não pode ultrapassar esse limite. Quando chegar próximo ao limite, pise no freio, pois a chance de pagar a fatura integral na data do vencimento torna-se cada vez menor”, explica Dori.

3 – Fique atento a data de vencimento: segundo o especialista, não adianta organizar as contas para pagar com cartão e escolher uma data de vencimento da fatura anterior ao pagamento do seu salário. A fatura vencerá e o consumidor só pagará depois, ou seja, pagará com juros, o que aumenta o risco de perder o controle do orçamento.

4 – Com organização, é possível ter dois cartões: se o consumidor receber seus rendimentos de forma quinzenal, com mais uma data de pagamento, o vencimento do cartão também poderá ser dessa maneira, de forma a acompanhar o pagamento do salário do consumidor. “Caso você receba de forma quinzenal, pode ter até dois cartões com datas de vencimento coincidindo com a data de pagamento, sendo possível dividir despesas entre os dois cartões e ter mais folga no seu orçamento”, orienta o especialista.

5 – Escolha o melhor dia para comprar com o cartão: com a escolha certa, o consumidor ganha prazo para pagar suas despesas. A dica é: aproveite ao máximo esse prazo. Segundo o especialista, a melhor data de compra com cartão é, geralmente, de cinco a dez dias antes do vencimento da fatura, assim, o valor da compra realizada só será cobrado na fatura do mês seguinte, e o consumidor pode ganhar até 40 dias para pagar o que comprou. Para saber a melhor data e descobrir a data de fechamento, entre em contato com a central.

6 – Aproveite o parcelamento: uma das vantagens do cartão de crédito, além de ele ser aceito na maioria dos estabelecimentos comerciais, é o parcelamento da compra. Dori orienta o consumidor a perguntar o número de parcelas e seu valor. Outra dica é perguntar o preço a vista dividido em vezes, ou se terá juros sobre o valor final. “O consumidor tem o direito de saber se existem juros, o que é muito importante, e o comerciante tem a obrigação de lhe contar. Antes de parcelar, analise bem se essa prestação irá caber no seu bolso e não irá estourar seu orçamento, não fique no escuro”, explica Dori.

7 – Pague a fatura de uma vez: chegou o cartão? Pague o valor integral e fuja do valor mínimo de pagamento, pois a fatura pode virar uma bola de neve, já que os juros são altos. “Com o pagamento do valor integral, o consumidor não paga nada a mais do que comprou, pois não irá pagar taxas, seu limite vai estar garantido e não haverá multas, caso contrário, você corre o risco de perder o controle por causa dessa bola de neve”, orienta o especialista.

8 – Aproveite os benefícios que o cartão de crédito pode lhe oferecer: dependendo da bandeira escolhida, é possível ter acesso a muitos benefícios que podem ser descontos em lojas, restaurantes ou até milhas acumuladas para ser usadas em viagens de avião, Cada operadora, de acordo com o tipo de cartão e perfil do cliente, oferece promoções que podem render uma boa economia, ou, pelo menos, proporcionar mais momentos de lazer. “Centralizar as compras em uma só operadora irá fazer com que ela te enxergue como um cliente com maior potencial de compra, lhe oferecendo maiores benefícios”, orienta Dori.

9 – Guarde os comprovantes: a vontade de jogar fora aqueles papeis azuis ou amarelos, pode ser grande, mas eles são muito úteis na hora de controlar os gastos e fazer a conferência na sua fatura mensal. Segundo Dori, o prazo para guardar as faturas junto com os comprovantes de pagamento é de no máximo 05 anos. “Isso é importante para que você tenha garantia de não ser cobrado indevidamente no futuro, e caso não reconheça algum lançamento na fatura, entre imediatamente em contato com a central de atendimento do seu cartão” explica Boucault.

10 – Muita cautela no uso do cartão: além de controlar as despesas, é preciso usá-lo com segurança. Na hora de comprar em lojas virtuais, pela internet ou telefone, tenha certeza que a empresa que você está tratando é idônea e peça referência a outros clientes e amigos que podem lhe dar informações sobre o histórico dessa empresa. “Procure saber junto aos canais de defesa do consumidor, órgãos como Procon, etc”, comenta o advogado.

11 – Não empreste o seu cartão: uma das principais dicas de segurança é não fornecer o seu cartão para ninguém, pois além de poder ser considerada uma fraude, você corre o risco de contrair uma dívida.

12 – Não utilize cartões não solicitados: segundo o artigo 39 do Código de Defesa do Consumidor é proibido enviar ou entregar ao consumidor sem solicitação prévia qualquer produto ou fornecer qualquer serviço, porém o que geralmente acontece é que as pessoas recebem um cartão em sua residência e consideram uma vantagem. “Se você não pediu, não deve utilizar. Os produtos enviados sem solicitação podem ser considerados amostras grátis”, explica.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.