Você continua respondendo emails do trabalho depois de ir embora?

Você continua respondendo emails do trabalho depois de ir embora?

Por: Juliana Elias 3.611 views

Na França, "direito à desconexão" dos trabalhadores em horário de folga agora é lei

Os franceses começaram 2017 com uma novidade em suas vidas profissionais: desde o dia 1º de janeiro, o direito de ignorar mensagens de trabalho depois de ir embora é lei. A lei do “direito à desconexão”, aprovada no ano passado, foi criada com a intenção de atacar as horas extras não pagas que ficar ligado aos emails ou ao celular, na prática, significa. Os danos que o excesso do uso de dispositivos digitais têm mostrado causar, que vão de desentendimentos familiares até estresse e insônia, também estão na conta.

“Todos os estudos mostram que há muito mais estresse relacionado ao trabalho hoje do que no passado, e que esse estresse é muito mais constante. Os empregados saem do escritório, mas não saem do trabalho”, disse um dos proponentes do projeto, Benoit Hamon, do Partido Socialista.

Pela nova lei, empresas com mais de 50 funcionários passaram a ser obrigadas a estipular e manter o controle das horas em que seus colaboradores não devem enviar, ler nem responder emails.

Segundo o jornal The Guardian, Um estudo publicado em outubro pelo centro de pesquisas Eleas mostrou que mais de um terço dos trabalhadores usavam seus aparelhos para fazer coisas relacionadas ao trabalho após o expediente, e 60% se declarou a favor de uma regulação que deixasse as fronteiras mais claras.

Há muitos especialistas, porém, que alertam que a contraparte da “invasão de privacidade” do trabalho é o ganho de flexibilidade, e que as pessoas podem acabar perdendo parte disso em outras frentes.

Volkswagen, Daimler, Areva e Axa são algumas grandes empresas que já implantaram medidas internas para desestimular troca de mensagens profissionais foras das horas de trabalho. Corte de conexão do sistema ou bloqueio de emails enviados em horas impróprias estão entre as ações.

 

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.