Uma briga entre a percepção e a realidade

Uma briga entre a percepção e a realidade

Por: Camila Mendonça 2.705 views

Pesquisa da Bain & Company mostra que consumidor continua achando produtos de marcas mais caros mesmo se estiverem mais baratos. Entenda

Shutterstock

A percepção dos consumidores sobre uma marca supera a realidade, segundo revelou estudo da Bain & Company realizado com mais de 2.200 clientes de diversos varejistas norte-americanos.

Isso significa que se uma marca considerada cara adotar estratégias de preços mais baixos, ela não conseguirá atrair clientes apenas com essa estratégia, porque na percepção do consumidor, ela continua cara.

Já as marcas consideradas baratas conseguem vender seus produtos mesmo com preços maiores, porque conseguiu consolidar essa imagem junto aos clientes.

Segundo a consultoria, varejistas como Aldi, Amazon e Walmart conseguiram construir sua reputação de vender mais barato, ainda que muitos produtos em suas prateleiras sejam mais caros que a dos concorrentes.

“Muitos consumidores acreditam que as ofertas da Amazon são mais baratos, mesmo quando não é o caso”, afirmou a consultoria no estudo. “Na verdade, a Amazon seleciona estrategicamente os produtos, como itens ‘best-sellers”, para competir mais agressivamente, e cobra mais em outros itens.”

Para se ter uma ideia, a Bain & Company apurou que a Jet.com estava em média 27% mais barata que a Amazon. Porém, a gigante do e-commerce conseguiu construir a percepção de que oferece boas ofertas.

“A competição intensiva por preço faz a percepção dos consumidores ser mais importante do que nunca”, considera a consultoria. “Gerenciar a percepção de preços, não apenas o preço em si, tem se tornado uma capacidade crítica para as empresas que atuam no mercado de consumo”.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.