O estresse e agressividade da inteligência artificial do Google

O estresse e agressividade da inteligência artificial do Google

Por: Ivan Ventura 24.520 views

Parece coisa de filme, mas não é. O Deep Mind, a inteligência artificial do Google, apresentou um comportamento agressivo durante um game virtual. Veja

Muita gente já ouviu falar da inteligência artificial e a sua capacidade em auxiliar pessoas ou empresas no cotidiano. Por outro lado, pessoas como os empreendedores Mark Zuckerberg e Ellon Musk, além do físico Stephen Hawkins, temem o desenvolvimento dessa tecnologia e acreditam que robôs inteligentes representam uma séria ameaça à humanidade. Por ora, tudo não passa de roteiro de filme de ficção. Mas…

Um recente teste feito no Google acendeu a preocupação de teóricos de um apocalipse cyber punk no futuro. A informação é da Wired.

O Deep Mind, inteligência artificial do Google, vem sendo submetidos a uma série de testes cuja ideia é verificar a resposta espontânea do software diante de problemas propostos pelos desenvolvedores.

Um desses testes ocorreu em um game simples Gathering, cuja proposta é coletar frutas. Ou seja, ganha quem recolhe o maior número desse alimento. Tudo ia bem enquanto havia fartura de frutas, mas, no fim, sobrou apenas uma maçã. E o resultado preocupou os desenvolvedores do Google.

A escassez de alimento “estressou” a inteligência artificial do Google, que decidiu atacar o oponente com raios laser para capturar a última fruta – e o oponente, claro, respondeu na mesma moeda. Veja o vídeo:

Ao todo, foram realizados 40 milhões de testes, inclusive com outras versões do Deep Mind. Em uma versão “menos inteligente” e sob a condição de não usarem raios lasers, os competidores virtuais optaram pelo empate. Mas quando entrou no jogo uma versão mais complexa da I.A do Google, a máquina se utilizou de vis características humanas: sabotagem, ganância e agressão.

Mas nem tudo são más notícias. Em outro jogo, o DeepMind também aprendeu a cooperar em um jogo chamado Wolfpack. No vídeo abaixo, os pontos vermelhos representam a inteligência artificial e o azul, a presa. Veja o resultado:

Verdade ou não, o fato é que a humanidade precisa acompanhar agora o desenvolvimento dessas tecnologias. Afinal, ninguém quer ver surgir um exterminador da humanidade no futuro.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.