Filmes de terror estão fora de moda, bom mesmo é viver a experiência completa

Filmes de terror estão fora de moda, bom mesmo é viver a experiência completa

Por: Melissa Lulio 687 views

Conheça a grande narrativa desenvolvida por Darren Bousman, diretor de Jogos Mortais II, III e IV, que envolveu pessoas reais em uma experiência de terror

Poucas obras artísticas envolvem tanto o público quanto filmes de terror. Mesmo sabendo que não são reais, são muitas as pessoas que ficam assustadíssimas com histórias, cenas, personagens. A verdade, porém, é que por trás de todo bom filme de terror existe uma boa história – que às vezes só chega a ser descoberta pelos fãs das histórias, que ousam chegar perto delas.

Exemplo claro disso é a série de filmes Jogos Mortais (ou SAW, em inglês). A narrativa gira em torno das absurdas experiências de vida ou morte em que determinadas pessoas são colocadas. E quem as obriga a passar por aquilo é o personagem Jigsaw. Não daremos spoilers, mas existe uma história por trás de toda a loucura do personagem – a dica é que é possível entender essa narrativa até o terceiro filme.

Além disso, por trás de todo filme de terror existem, é claro, mentes criativas interessadas em alcançar limites. Exemplo claro disso é a trajetória de Darren Bousman, diretor de Jogos Mortais II, III e IV. Essa série foi apenas um exemplo do que o artista era capaz. A participação dele no SXSW, porém, aconteceu por causa da chamada The Tension Experiênce (A experiência de tensão).

Um show criativo

As cenas dessa narrativa se assemelham a um filme de terror, mas não fazem parte de um. Na verdade, o que poderia ser ficção, foi transformado em realidade por Bousman e alguns parceiros tão criativos e ousados quanto ele. The Tension Experience foi uma experiência de dez meses que combinou um jogo de realidade alternativa, performances em locais específicos e terminou como uma peça de teatro em Los Angeles. Durante o processo, os convidados precisavam tomar duras decisões, senão o jogo não evoluía.

Darren Bousman conta que as pessoas envolvidas – pessoas da comunidade, inclusive – não sabiam o que estava acontecendo. Sabrina Kern, uma das atrizes participantes, relata que recebeu um telefonema de um homem desconhecido, sendo convidada para participar. Ela aceitou. Depois disso, recebeu uma ligação do verdadeiro Bousman, comentando que ela poderia vê-lo na TV – uma brincadeira com o personagem de Jogos Mortais, Jigsaw.

Engajamento

O storytelling de todo o processo de criação dessa experiencia foi levado muito a sério. O produtor cinematográfico Gordon Bijelonic comenta que “a narrativa era muito variada, mesmo participando mais de uma vez, era impossível saber quais seriam as experiências seguintes”. Além disso ele comenta que tudo era tão real que algumas pessoas achavam que estavam fazendo rituais dentro da casa.

O roteirista Clint Sears, parceiro de Bousman em outros projetos, relata que, ao ser convidado, demorou para acreditar no projeto – mas foi convencido, por fim. “As pessoas vieram de todos os lugares do mundo para participar”, conta. “E quando um homem morador de Los Angeles não pode ir para Londres para continuar no projeto, os outros participantes fizeram uma vaquinha e pagaram toda a viagem”, diz.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.