A Inteligência Artificial chegou ao Poupatempo

A Inteligência Artificial chegou ao Poupatempo

Por: Melissa Lulio 1.456 views

Em evento no Campus São Paulo, espaço do Google, governo de São Paulo divulga ampliação do Poupinha, o atendente virtual do Poupatempo

É provável que a maioria dos consumidores moradores de São Paulo já tenha utilizado algum serviço do Poupatempo. Exemplo disso é que na unidade da Sé, bairro central de São Paulo, foram atendidas mais de 241 mil pessoas só em Janeiro. Nesse local, a média de pessoas atendidas foi de mais de oito mil cidadãos – e essa é só uma entre as 72 unidades do Poupatempo.

Para o consumidor e cidadão, o que há de mais interessante nesse serviço público é que ele funciona também pela internet e conta até mesmo com um assistente virtual – o chamado Poupinha.

E hoje, em um evento realizado no Campus São Paulo, espaço do Google para o fomento de startups, o paulistano viu acontecer algo quase inédito: o poder público investiu em inovação e tecnologia favoráveis aos usuários e cidadãos, ampliando a capacidade do Poupinha.

Na ocasião, o governador Geraldo Alckmin assinou contrato de financiamento da agência de fomento paulista Desenvolve SP com a startup Nama, responsável pela tecnologia usada no Poupatempo. Agora, o atendente virtual – que tira dúvidas e faz agendamentos por meio de chat no portal do Poupatempo ou pelo Messenger, no Facebook – ganha uma segunda versão mais atualizada, que amplia sua capacidade de prestar informações aos cidadãos.

“O Poupinha é inteligência artificial atendendo o Poupatempo. Ele fez em 99 dias, 8,5 milhões de atendimentos. Estamos ganhando tempo, reduzindo custos e filas, atendendo com qualidade”, comentou o governador. “Vamos ampliar este trabalho, procurando atender melhor a população, de maneira mais rápida e mais eficiente através de inteligência artificial”, disse.

No evento, o presidente do Google Brasil, Fábio Coelho, elogiou o Poupatempo pela iniciativa de investir em inteligência artificial para garantir a qualidade do atendimento. “O Poupatempo é motivo de orgulho para os brasileiros, pela excelência no atendimento”, afirmou.

O diretor de Serviços ao Cidadão da Prodesp, Ilídio Machado, responsável pela gestão do Poupatempo, explicou que o Poupinha é apenas um dos exemplos da estratégia de utilizar todas as tecnologias disponíveis para atender o cidadão. “Estamos investindo em canais eletrônicos, aplicativos e outras soluções como totens de autoatendimento para legar o serviço do Poupatempo até o cidadão”, afirmou.

Fomento

Alckmin destacou também que a ferramenta só está em uso graças ao Pitch Gov SP, uma convocação de empresas tecnológicas realizada em 2015, que viabilizou a parceria entre a Nama com o governo do Estado. A ideia do programa é aproximar o poder público das soluções inovadoras e tecnológicas desenvolvidas por startups. Assim, questões de interesse público poderão ser melhoradas, da mesma forma como aconteceu com o Poupatempo. Essa é a primeira ação do gênero realizada na América Latina. Além da Nama, outras onze empresas foram selecionadas e estão prestando serviços ao Estado de forma gratuita.

A ferramenta de inteligência artificial do Poupatempo está em testes desde o final de dezembro de 2016. Até agora, já trocou mais de 8,3 milhões de mensagens. Foram mais de 540 mil chats pelo portal e pelo Facebook, além de mais de 217 mil agendamentos concluídos. A média de atendimentos é de 5,6 mil cidadãos por dia – quase a média de pessoas atendidas na Sé.

O que muda no Poupatempo?

Com a atualização anunciada hoje, o robô Poupinha passa a ter maior capacidade de resposta para cidadãos que pedem informações sobre os serviços do Poupatempo. Além de fazer agendamentos, ele também vai tirar dúvidas sobre o serviço mais procurado no Poupatempo: o RG – ou Carteira de Identidade. Em breve, a ferramenta passará a informar também sobre outros serviços, como CNH e Atestado de Antecedentes.

 

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.