20 Tecnologias praticamente extintas do nosso dia a dia

20 Tecnologias praticamente extintas do nosso dia a dia

Por: Raisa Covre 1.358 views

Algumas ferramentas clássicas perderam seu uso – muitas delas, alguns Millennials mais novos nunca devem nem ter visto... Veja a galeria

Quem já nasceu com um smartphone na mão não imagina que, antigamente, eram necessários, no mínimo, cinco aparelhos diferentes para fazer algumas funções básicas que ele faz. Parece papo de “no meu tempo…”? Talvez até seja. Mas nunca é tarde para recordar quem foram os ancestrais dos aparatos tecnológicos que nos servem hoje – e é muito legal ver como as coisas evoluíram.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Algumas dessas tecnologias revolucionaram a vida das pessoas da época – e mesmo assim, é provável que nunca tenham sido vistas pelos brasileiros nascidos entre os anos 1990 e 2000. Confira:

1- VHS e fita cassete
Fácil a sua vida de baixar música e ver filme no Netflix, né? Mas só quem já rebobinou fitas sabe o valor dessas facilidades!
2- Disquete
Armazenar dados e carregar por aí sempre facilitou a vida de todo mundo. Que beleza que é ter um HD externo de 1 TB, certo? O primeiro disquete do mundo tinha 80kB de capacidade. (Te ajudo na conta: kB > MB > GB > TB).
3- Walkman/discman
Seu Mp3 nunca será tão cool quanto um desses. O tamanho desajeitado é só um detalhe.
4- Monitor de tubo
Muitas mesas foram aquecidas para que hoje sua tela fosse fininha assim. E mudar o desktop de lugar demandava um pouco mais de trabalho...
5- Toca-discos
Amados por muitos até hoje, os “bolachões” nunca foram esquecidos e fazem parte da onda vintage. Porém, viraram artigo de colecionador e o preço de uma vitrola não é exatamente o mais acessível.
6- Secretária eletrônica
O clássico “deixe seu recado após o sinal” ganhou vida pela primeira vez em um aparelho que funcionava com fita cassete e era acoplado ao telefone. Antes de toda a população mundial adotar os celulares, era assim que a comunicação funcionava quando o receptor da mensagem não estava em casa. Já viu em filmes?
7- Fax
Ele já foi o grande salvador num período em que não dava para esperar uma correspondência chegar. Era só fazer uma ligação para a pessoa do outro lado receber o que você precisava. Com a ascensão do e-mail, porém, ele ficou para trás.
8- Pager
Os famosos bipes. Pode-se dizer que eram uma secretária eletrônica móvel, já que recebiam mensagens mais urgentes e eram ouvidas pelo receptor quando este conseguisse alcançar um telefone.
9- Máquina de escrever
Imagine o seu teclado com alguns detalhes a mais: teclas duras, escrevendo em apenas uma folha por vez e dando uma boa dor de cabeça em caso de erro de digitação. A clássica e ancestral máquina de escrever formou os melhores datilógrafos por décadas.
10- Palmtop
Foram os primeiros computadores de bolso, com funções de agenda, sistema informático de escritório elementar e até possibilidades de conexão. Com o advento dos smartphones e tablets, acabaram ficando para trás.
11- Mimeógrafo
Talvez tenha sido um dos primeiros sistemas de cópia em série popularmente utilizado. Era utilizado com um tipo de papel chamado estêncil e álcool, com utilização manual. Tenha mais amor à sua copiadora/multifuncional a partir de agora.
12- Antenas
Antena de celular, de TV, de rádio, de internet. Aos poucos, elas são cada vez mais raras.
13- Telex
Basicamente, uma máquina de escrever ligada a uma linha telefônica. (Essa é a hora que a geração Z diz ‘oi?’). Desenvolvido a partir do código Morse, o Telex era uma rede de comunicação composta por vários terminais nomeados por um número que passavam e recebiam mensagens curtas. O que era teclado numa máquina aparecia na outra como uma pequena mensagem escrita – realmente pequena para não elevar os custos.
14- Projetor de slide
Um tipo de irmão mais velho do retroprojetor, demandava slides transparentes e era utilizado à mão.
15- Vídeotexto
Era um sistema interativo de informações que utilizava os receptores de televisões domésticas como um terminal de usuários. Basicamente, mensagens enviadas apareciam no televisor, veiculadas pela rede telefônica. Também era chamado de VTX da Telesp. Uma curiosidade: existiam serviços equivalentes ao e-mail , chamado de vídeo-mensagem, e ao chat, chamado de vídeo-papo. Na figura, um sistema de serviço por vídeotexto.
16- Carburador
Virar a chave e ligar o carro? Isso é milagre da década de 90. Antes da injeção eletrônica era preciso esperar o automóvel esquentar para poder utilizá-lo.
17- Afogador
Outro componente morto pela injeção eletrônica, o afogador ajudava o carro a esquentar mais rápido. Ah, as belezas da mecânica...
18- Gravador de rolo
Era um aparelho de som para gravação e produção de áudio em grandes fitas magnéticas de rolo. Não são muito práticos pelo tamanho, mas seus recursos de áudio variam até a redução de ruídos. Apesar de antigos, ainda dá para encontrá-los à venda na internet.
19- Super 8
Essa câmera de vídeo usava o formato cinematográfico de 8 mm aperfeiçoado, desenvolvido nos anos 1960 e lançado pela Kodak alguns anos depois. Tinha algumas diferenças técnicas comparado ao modelo usado anteriormente, dando mais qualidade para a imagem. Eram câmeras práticas de carregar e, quando surgiram, seu propósito era para uso amador, principalmente pelo baixo custo se comparadas às bitolas profissionais de 35 mm. Apesar de raras, ainda andam por aí e nomearam, inclusive, um filme de Steven Spielberg.
20- Camcorder
Outro tipo de câmera que registrava o conteúdo numa fita parecida com uma cassete. Para visualizar a gravação a pequena fita era colocada em outra parecida com uma VHS, que funcionava como adaptador.
Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.