Plataforma do Greenpeace ajuda a mobilizar campanhas locais

Plataforma do Greenpeace ajuda a mobilizar campanhas locais

Por: Raisa Covre 1.084 views

Presente em diversos países, a ferramenta chega ao Brasil com o intuito de mobilizar os cidadãos das grandes cidades para questões ambientais regionais

Em uma grande cidade, existem muitas questões ambientais que precisam de cuidados. Pessoas com doenças respiratórias, por exemplo, sabem como os sintomas se agravam em períodos mais secos devido a poluição do ar. Uma plataforma global do Greenpeace começa a operar no Brasil para chamar a atenção dos brasileiros para questões ambientais do cotidiano metropolitano, impulsionando a mobilização regional. Trata-se do Bugio.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

A ferramenta é inspirada no rugido do bugio, usado para convocar ou alertar seu grupo, considerado o som mais alto emitido por um animal da América Latina. “Queremos amplificar as vozes das pessoas que se importam, que querem  transformar o mundo para melhor a partir do local em que vivem”, explica Rafael Fernandes, da equipe de Mobilização do Greenpeace.

O foco urbano se deve à importância crescente das cidades como parte dos problemas e das soluções. Cerca de 86% dos brasileiros vivem na zona urbana, onde 80% do PIB é produzido e 70% das emissões de gases de efeito estufa são geradas. É onde também as questões ambientais são percebidas com mais proximidade pelas pessoas – nos desafios da mobilidade, na poluição, na restrição às áreas verdes, na pouca infraestrutura de saneamento, nos direitos dos animais.

Aberto e gratuito, o Bugio permite que qualquer indivíduo ou organização comece uma campanha sobre um problema que quer ver resolvido ou pela defesa de uma causa em que acredita. A ferramenta já está em uso em outros países, como Argentina, Chile, Índia, Nova Zelândia e Japão, e acumula diversas mobilizações. O estudante Ivo Decarlis, de apenas 14 anos, juntou mais de 12 mil assinaturas e conseguiu que a Prefeitura de Rosário, na Argentina, desse início à despoluição do lago Independence Park, na sua vizinhança. Já em Buenos Aires, foi criado um abrigo para animais de rua com deficiência após a campanha ter obtido mais de 56 mil assinaturas.

No Brasil, as primeiras campanhas já tratam de temas diversos como o pedido de ciclovias em Belo Horizonte (MG); contra a instalação de um aterro em área repleta de nascentes em Presidente Prudente (SP); ou contra a poluição de uma fábrica de papel e celulose na cidade de Guaíba (RS), entre outras.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.