Corrente do Bem: não estranhe se alguém lhe pagar um café

Corrente do Bem: não estranhe se lhe pagarem um café

Por: Gabriella Sandoval 2.096 views

Expectativa é de que um milhão de brasileiros participem, em 28 de abril, do Dia Mundial da Boa Ação.

Imagine 10 milhões de pessoas em mais de 80 países praticando atos de gentileza em um único dia. Pois é exatamente essa é a proposta do movimento “A Corrente do Bem”, que celebra, em 28 de abril, o Dia Mundial da Boa Ação. A ideia central da iniciativa é mostrar que boas ações são simples, rápidas, divertidas e têm a enorme capacidade de transformar a sociedade. No Brasil, que participa pelo sétimo ano consecutivo da ação, a expectativa é inspirar mais de 1 milhão de brasileiros – marca conquistada nas edições de 2015 e 2016. “O importante é mostrar para as pessoas que por meio de um gesto simples de generosidade é possível reconhecer a existência do outro; gerar um fator multiplicador desse sentimento”, diz Livia Hollerbach, uma das coordenadoras do movimento. “É a sabedoria de entender que se buscamos a felicidade e o bem-estar social, temos que caminhar juntos. Meu índice de felicidade se reduz quando o mundo à minha volta não está bem”.

De acordo com Livia, é dentro do cotidiano das pessoas que residem as melhores oportunidades de realizar um ato gentil. No ano passado, por exemplo, muitos participantes pagaram um café para a pessoa que estava atrás na fila da cafeteria ou doaram livros ou palavras de conforto. “Há inúmeros exemplos de doação de gentileza em forma de atos; ajudar o vizinho a transportar as compras ou simplesmente segurar o elevador”, diz Livia. Segundo os organizadores, o importante é pedir que a pessoa que recebe o ato passe o gesto adiante. “É claro que existem atos mais complexos como mobilizar os amigos a doar tempo em prol de uma instituição; ou arrecadar brinquedos e livros para entidades assistenciais. No entanto, o que importa mesmo é a disponibilidade de tornar a generosidade algo palpável, coletivo e cotidiano”.

A CORRENTE DO BEM
Criado pelo australiano Blake Beattie, em 2006, o movimento “Pay it Forward Day” (A Corrente do Bem) tem como proposta motivar as pessoas a incluir práticas de gentileza e generosidade no cotidiano. Inspirado na obra “Pay it Forward”, de Catherine Ryan Hyde, a ação – que contou com a adesão de 250 mil pessoas em 2010 – chegou ao Brasil em 2011. Hoje, a iniciativa está presente em mais de 80 países, entre eles Argentina, Austrália, Brasil, Colômbia, Peru, México, Estados Unidos, França, Itália, Portugal, Suíça, Reino Unido, Japão, Rússia, Líbia, Etiópia e Israel.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.