Nós testamos o chatbot da Budweiser que vende cerveja pelo Twitter

Nós testamos o chatbot da Budweiser que vende cerveja pelo Twitter

Por: Mariana Lima 13.827 views

Parceria entre Budweiser e Twitter permite a compra da bebida pela rede social. Veja como funciona o processo e confira a avaliação do atendimento

Para quem é tuiteiro raiz não existe local mais legal para estar na internet do que a rede social do passarinho azul. Em pouco tempo, o Twitter virou uma ótima ferramenta de contato rápido entre consumidores e marcas, por vezes acumulando a função de SAC, marketing e, claro, fazedor ou comentador de memes!

Agora, imagina quando os usuários souberem que a rede social fechou parceria com a Budweiser Brasil e deixa você pedir e pagar sua cerveja pelo site ou aplicativo?!

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Para entender se a experiência é satisfatória, resolvemos experimentar o robô cervejeiro. Afinal, agora é possível resolver as compras do happy hour sem perder as melhores piadas da internet.

1. Como chegar lá

O primeiro passo, claro é entrar na sua conta do Twitter. Depois disso é preciso buscar o perfil da cervejaria, o @Budweiser_BR. Esse passo é importante porque é por meio de Mensagens Diretas (DM, na sigla em inglês e na linguagem do Twitter) que o chatbot funciona, e ele só estará disponível para você na página da cervejaria. A partir de agora que começa a experiência.

Impressão: Os tuiteiros vão tirar esse passo a passo de letra, mas quem usa pouco a rede social pode ter dificuldades de encontrar onde fica o botão de Mensagens Diretas. A dica é: Pergunte do seu parente mais novo, provavelmente ele ajudará você.

2. “Hey, bem vindo!”

A Budweiser acertou em cheio no primeiro contato. Isso porque, assim que o usuário inicia uma mensagem direta, o robô automaticamente te recebe com um GIF que é uma comunicação muito comum na rede social.

A linguagem natural e descolada do bot também é um ponto positivo para a experiência. Após o GIF, o robô se apresenta e pede para que você diga, por meio de botões clicáveis, qual cidade você está. Como a função por enquanto só funciona em São Paulo, as opções que aparecem são: São Paulo e Outros. Escolhemos e seguimos.

Impressão: A forma como o robô cervejeiro se comunica com o usuário facilita toda a interação. Na maior parte da conversa, temos a impressão que estamos falando com um amigo da rede social. A parte negativa é semelhante ao dos outros chatbots: ele não entende o que você fala, só as opções que te oferece para clicar.

3. Para que você quer a cerveja?

Após você dizer a cidade e o endereço completo que você quer receber a bebida, o robô te questiona se o pedido será para comemorar alguma data em especial. As opções clicáveis são: “Quero Budweiser para o Mês do Rock!”, “Quero Budweiser para assistir UFC”, “Quero comprar Budweiser e mais produtos”.

Como uma boa fã de rock, optei por comemorar o mês. A partir de então, o robô me pergunta se eu quero receber minhas cervejas depois de amanhã ou daqui cinco dias.

Impressão: Não há diferença o oferecimento de opções de bebidas para cada comemoração (sim, nós testamos as três), então não entendemos muito bem porque eles criaram esse passo. De qualquer forma, achamos ruim o fato de ter poucas opções de data de entrega.

4. “Mês do rock e Budweiser, uma combinação sem igual”

Nessa etapa a Bud oferece seis kits disponíveis para a compra. As combinações usam caixas de garrafas, de caixas e copos da cervejaria. Os preços variam de R$ 20,94 a R$ 79,90. Pedi uma caixa de seis garrafas de 343 ml por R$ 20,94, já com a taxa de entrega!

A partir daí é possível escolher quantos dessa opção você quer: 1, 2 ou 3 desse kit selecionado.

Impressão: As poucas opções de kits são um pouco desanimadoras, mas temos uma boa notícia! Comparamos o preço da mesma opção com os principais mercados da cidade e o valor médio, para São Paulo, é de R$ 22,74 a caixinha sem a taxa de entrega.

5. Pagamento

O principal diferencial desse chatbot, no entanto, é o pagamento. O usuário conclui toda a compra durante a conversa, incluindo o pagamento por meio de cartão de crédito.

O robô explica que o valor é computado na fatura em até 24h e que as informações não serão gravadas pelo Twitter ou Budweiser e que serão automaticamente deletadas.

Impressão: Não chegamos a concluir a compra, mas a ideia de pagamento pela rede social é, sem dúvida, um ponto positivo. Afinal, quanto menos bloqueio para a compra, melhor para a empresa e o cliente.

Resumindo

De modo geral achamos o chatbot da Budweiser em parceria com o Twitter muito legal! Diferente dos chatbots normalmente usados para pedidos, esse realmente mantém uma conversa natural e ajuda o cliente a concluir a compra.

Os pontos negativos, no entanto, já são conhecidos: O robô não reconhece o que o usuário escreve e limita a experiência com botões clicáveis previamente programados. As opções dos kits também não criam ânimo, apesar de preços para todos os bolsos, o ideal seria conseguirmos montar o próprio pedido.

No fim das contas ficamos animados, afinal, já estivemos mais longe de pensar em viver uma experiência como essa…

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.