A empresa feita por Millennials

A empresa feita por Millennials

Por: Juliana Elias 184 views

Eduardo Alvarenga, CEO da Elemidia, conta como sua empresa lida com os jovens que dominam sua equipe e seu público

Dona de mais de 15 mil televisores que transmitem notícias e publicidade em elevadores e lojas de todo o país, a Elemidia é uma empresa, como diz seu CEO, Eduardo Alvarenga, “feita por Millennials e para Millennials”. “Mais de 70% de nossa força de trabalho é formada por Millennials, e 50% de nossa audiência também”, disse Alvarenga, que apresentou o painel “Millennials: muito mais que uma geração” durante o primeiro dia do CONAREC 2017.

Mas é o próprio executivo quem diz que estes números pouco significam. “Tenho 70% dos meus colaboradores pertencentes a esta geração, mas nós tratamos 100% do time da mesma forma, sob o mesmo espírito Millennial”, disse ele, citando a maneira como são pensadas as políticas de retenção, avaliação, aumento de produtividade e estímulo das equipes, entre outras. “Quando falamos em Millennials, não temos que olhar uma geração, fazer uma divisão etária. É um mindset, um estado de espírito, uma forma de ver realidade.”

Ele cita comportamentos tipicamente creditados aos jovens da geração Y, como sede por informação, a natureza digital ou a vontade de mudar as coisas e participar delas, e lembra que são traços que extrapolaram as idades. “A pessoa que eu conheço que têm mais sede de informação é minha mãe, que tem 68 anos e está sempre nas redes sociais. A pessoa que mais usa as mídias para compartilhar coisas comigo é meu primo de Araçatuba, que tem 54”, disse Alvarenga. “Quer dizer, é um efeito que foi patrocinado pelos jovens, mas que se desdobra hoje por toda a sociedade.”

Para lidar com esse público “100% Millennial”, a Elemidia tem se repensado e promovido diversas mudanças em seus processos e abordagens. Com o projeto “Desenvolve Elemidia”, por exemplo, reúne equipes de áreas diferentes para encontrarem e desenvolverem juntas soluções para problemas em comum, como foi feito recentemente entre os times de marketing e de TI para aprimorar o CRM. “Botamos eles juntos para resolverem o problemas, e eles que capitanearam, como se fosse uma microempresa dentro da empresa”, contou Alvarenga.

Aproveitando-se também do ímpeto questionador destes novos jovens e adultos, e de sua vontade de pertencer e participar das decisões, a Elemidia também estimula os colaboradores a estruturem e apresentarem novas ideias a um grupo de diretores; além de também darem autonomia autonomia para que proponham e testem novos projetos. “Diz-se que é uma geração questionadora. É mesmo. Mas muita das questões são pertinentes, então o melhor é olhar para elas e transformar em benefício da empresa.”

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.