Uso excessivo de smartphone gera atrito entre 56% dos casais brasileiros

Uso excessivo de smartphone gera atrito entre 56% dos casais brasileiros

Por: Raisa Covre 4.174 views

Uma média alta de pessoas também costuma checar o smartphone no meio da noite, aponta pesquisa global da Deloitte. Confira o infográfico

Você já ouviu falar em nomofobia? Esse é o nome que se dá para a angústia causada nas pessoas pela falta de acesso ao celular (ou até ao computador). Basicamente, uma síndrome derivada do vício em smartphones. Parece algo muito distante da realidade? Basta parar para analisar quantas vezes por dia as pessoas mais conectadas costumam checar suas redes sociais, e-mails ou outros aplicativos. Uma recente pesquisa da Deloitte também traz alguns números curiosos nesse sentido.

O estudo Global Mobile Consumer Survey 2017 realizou duas mil entrevistas no Brasil. Um dos seus recortes aponta alguns hábitos móveis bastante excessivos. Por exemplo: 45% dos jovens brasileiros entre 18 e 24 anos disseram que checam notificações de mídias sociais no meio da noite. Na média geral, entre os participantes de todas as idades, esse hábito noturno afeta 33% dos participantes.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Esse costume não se restringe aos brasileiros. O estudo mostra que 22% dos jovens britânicos, 24% dos jovens canadenses e 31% dos jovens australianos também têm esse costume.

Olhar de fora

A pesquisa mostra que o alto uso de smartphone é um fator que até mesmo causa atrito entre casais – 56% dos entrevistados que têm um relacionamento estável consideram que seu parceiro ou parceira passam tempo demais no smartphone.

Os pais têm o mesmo olhar sobre os filhos: 63% acreditam que o uso mobile é excessivo.

Até mesmo no trabalho esse hábito se mostra forte. 64% dos brasileiros admitem que utilizam seu smartphone para uso pessoal em horário de serviço.

Confira todas as análises sobre esse comportamento no infográfico:

Infográfico: Fernanda Pelinzon, Grupo Padrão

 

 

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.