Profissões de hoje e do amanhã

Profissões de hoje e do amanhã

Por: Editor CM 832 views

Ouvimos especialistas para saber quais são as profissões em alta e as carreiras nas quais eles mais apostam para os próximos anos. Confira:

Dando sequência ao especial #CMProfissõesdoFuturo, levantamos os profissionais que estão se destacando no mercado atual e aqueles considerados por especialistas em Recursos Humanos como “os profissionais do futuro”. Confira:


PROFISSÕES DE HOJE

Engenheiro de vendas técnicas

Geralmente formados em engenharia, esses profissionais são responsáveis por potencializar as receitas das empresas por meio de vendas consultivas. Eles vêm sendo valorizados principalmente pela necessidade do mercado por profissionais que entendam não só do produto/serviço, como dominem o processo produtivo para entregar uma solução customizada ao cliente

Gerente de Supply Chain

Diante da importância de fazer com que uma mercadoria chegue às mãos do cliente com mais agilidade, esse profissional está em alta. Ele é responsável pela cadeia de abastecimento e distribuição das empresas, incluindo compras, logística e planejamento de demanda

Analista de BI

Com a evolução do mundo digital, as empresas coletam cada vez mais dados. E é justamente esse profissional o responsável por interpretá-los, transformando-os em ações para a empresa. Geralmente, os analistas de BI são formados em tecnologia, engenharia, física ou estatística

Desenvolvedor Mobile

As empresas continuam investindo na criação e melhoria de seus aplicativos, mas existem poucos profissionais no mercado com a experiência prática necessária, o qu justifica a alta procura por desenvolveres para dispositivos móveis

Desenvolvedor UX

Geralmente formados em tecnologia da informação, são responsáveis pelo desenvolvimento da interface com o usuário, uma tarefa que é altamente valorizada pelas empresas pelo potencial que ela tem de melhorar resultados de vendas e aumentar a retenção de clientes

Analista de Compliance

Com o aumento das regulamentações e normativas estabelecidas por órgãos reguladores, esses profissionais, geralmente formados em economia, administração e engenharia são responsáveis por validar as operações da companhia e garantir que estejam sendo realizadas de acordo leis e regulamentos externos e internos.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

APOSTAS DO AMANHÃ

Desenvolvedor de genoma/Arquiteto e designer de bebês

Estima-se que nos próximos 15 anos a população mundial vá atingir o seu limite. A quantidade de nascimentos deve permanecer em crescimento e o aumento da longevidade humana fará com que a ciência interfira ainda mais no processo de criação de novos seres. É neste cenário que devem surgir desenvolvedores de genoma ou arquitetos e designers de bebês. “A tecnologia na análise de genomas está avançando muito e chegará ao ponto de influenciar a criação de super-humanos, que poderão causar até repulsa da sociedade”, diz Ricardo Basaglia, diretor executivo da Michael Page. Portanto, esse profissional terá que saber lidar tanto com a técnica quanto com a questão de ética”

Hacker genético

Com o genoma totalmente mapeado, a tendência é que hackers genéticos ajudem a resolver pequenos problemas no “código” dos seres humanos. “Embora a palavra hacker possa remeter a alguém que faz uma coisa ilegal, esse profissional vai trabalhar em centros de saúde para entender a complexidade de doenças e usar a genética para curá-las”, diz Basaglia

Accounting Controller

A demanda crescente das organizações por transparência e acuracidade das informações faz com que as companhias busquem cada vez mais profissionais de finanças com uma visão mais voltada a controle de custos, recuperação tributária e impairment de ativos. “Formado em Ciências Contábeis, esse profissional o responsável pela condução de todas as rotinas das áreas contábil (fechamento, conciliações, assinatura de balanço e elaboração das demonstrações financeiras), de impostos (diretos e indiretos) e de controladoria gerencial (análise de balanço e de KPIs e reporte)”, diz Felipe Brunieri, head da divisão de finanças e tributário da Talenses

Polícia virtual

Com o aumento da população e do uso de novas tecnologias, algumas profissões devem surgir para garantir a ordem e a segurança dos cidadãos. A polícia virtual, por exemplo, seria uma forma de resolver problemas digitais que hoje são pouco explorados. “Precisamos imaginar um mundo em que todas as relações serão virtuais. Esse policial será alguém com conhecimento em tecnologia e em legislação. Ele será o responsável por fazer investigações de grandes crimes virtuais no mundo para o governo”, diz Basaglia.

Consultor de proteção de privacidade

Muitas informações serão compartilhadas em tempo real entre pessoas e máquinas. Para garantir que dados pessoais não sejam usados de forma indevida, entrarão em ação os consultores de proteção de privacidade. “Este novo profissional será responsável por garantir que as pessoas tenham o nível de privacidade que optarem por ter. A princípio serão profissionais autônomos, mas surgirão também empresas especializadas nesse tipo de consultoria”, diz Basaglia

Gerente de Compliance e Riscos

O Brasil está vivendo um período de incertezas políticas e econômicas, com expectativa de retração do PIB e aumento do desemprego. Nesse contexto, a área de compliance desempenhará um papel cada vez mais importante dentro das empresas. Formado em Administração, Economia, Ciências Contábeis ou Tecnologia da Informação, esse profissional será responsável por diagnosticar riscos e encontrar mecanismos para monitorá-los e mitigá-los “A Lei no 12.846/2013, que responsabiliza as empresas pela prática de atos contra o poder público também potencializa os investimentos das companhias nesta área”, diz Brunieri.

Hológrafo

A representação de pessoas em hologramas será cada vez mais comum. Essa tecnologia estará presente em espaços como shows e salas de reunião. Para que essa mágica aconteça é preciso de um profissional especializado não só em transmissão, mas em criação de pessoas virtuais. “Empresas de todos os tipos terão este funcionário, que atuará como um mix do que entendemos hoje por técnico em informática e designer”, diz Basaglia.

Executivo de Big Data & Analytics

A importância estratégica dessa área para a tomada de decisões das empresas justifica a grande procura delas pelos profissionais chamados de data scientist (cientistas de dados). Subordinado ao executivo de big data e analytics, esse profissional será responsável por analisar todos os tipos de dados (estruturados e não estruturados) com o objetivo de ajudar a empresa em suas estratégias e tomadas de decisão. “É importante que esse profissional tenha experiência e background técnico, como banco de dados, business intelligence, big data, analytics e tudo o que abrange o universo da análise de dados digitais”, diz Leandro Bittioli, gerente da divisão de TI da Talenses.

Consultor de longevidade

O Brasil começa a ver sua população idosa triplicar. Em 2010, os maiores de 60 anos eram 19,6 milhões. Em 2050, segundo estimativas do IBGE, somarão 66,5 milhões. Diante desse cenário, empregos que atendam necessidades específicas de envelhecimento como monitores de saúde, bem-estar e mobilidade estarão em alta. Caberá ao consultor de longevidade atender pessoas desde os primeiros anos para ajudá-las a planejar uma vida muito mais longa e complexa. “O ser humano que vai viver mais de 120 anos já nasceu. Portanto, viver mais de 100 anos será muito comum em breve. Essas pessoas terão, pelo menos, três carreiras ao longo da vida”, diz Basaglia.

Especialistas em simplicidade

Com a vida cada vez mais complexa e cheia de informações, os seres humanos vão precisar de pessoas especializadas em explicar o que é e como voltar a ter uma vida simples. Os especialistas em simplicidade devem trabalhar tanto como consultores pessoais como para governos e empresas. “As pessoas vão precisar de alguém que as ajude a entender o que é essencial em uma vida cheia de informações e dados. Essa será uma das profissões mais buscadas pelas pessoas e empresas”, diz Basaglia

Manipulador de resíduos

Com o aumento da população e, consequentemente, do volume de resíduos gerados, esse profissional atuará como um estrategista, ajudando as empresas a manipular a produção de lixo. “Em uma população que tende a continuar crescendo, saber lidar com esses resíduos será uma peça fundamental não só para a sobrevivência do planeta, como das próprias empresas”, diz Basaglia. “Não podemos nos esquecer de que o ser humano consciente definirá seu consumo a partir da forma com que as empresas lidam as questões de sustentabilidade” .

Growth Hacker

Com o aumento do número de startups e nativas digitais no Brasil, esses profissionais, que já são populares no Vale do Silício, devem chegar ao País em breve. A missão deles? Ajudar essas empresas a crescer por meio da inovação. O growth hacker pode ser formado em Administração, Marketing, Publicidade e Propaganda ou até mesmo Engenharia com especialização em negócios e marketing. “O principal é que ele seja um indivíduo ‘inconformado’ com as práticas atuais e que busque sempre inovação, entendendo também como aplicá-las dentro de um negócio”, diz Felippe Virardi, head da divisão de Marketing da Talenses.

Especialistas em sistemas de inteligência

Todas as máquinas estarão ligadas em sistemas de inteligência artificial. Para que não aja pane em sistemas de governos e empresas privadas, o profissional especializado nessa tecnologia será uma peça fundamental. “Esse funcionário atuará desde a criação de um produto à calibração dos sistemas já existentes dentro de uma companhia. Como as pessoas terão cada vez menos disposição para aceitar a falha de robôs, este funcionário será indispensável”, diz Basaglia.

Programadores de entretenimento pessoal

A tecnologia está estritamente ligada à indústria do entretenimento. Assim, videogame, música, cinema e outros setores da indústria já adotam novas tecnologias para melhorar a experiência do usuário. Com o avanço delas, um novo profissional deve surgir. “O entretenimento será muito mais customizado a partir das preferências de cada usuário. Situações como esquiar na neve, saltar de paraquedas e andar de balão serão totalmente reproduzidas por esses profissionais”, afirma Basaglia

Fontes: Robert Half, Talenses, Michael Page e “The shape of jobs to come” (Fast Future)

Quer saber mais sobre as profissões do futuro? Acompanhe o portal Consumidor Moderno pela hashtag #CMProfissõesdoFuturo

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.