Gosta do Buzzfeed? Então você precisa ler esse texto

Gosta do Buzzfeed? Então você precisa ler esse texto

Por: Jacques Meir 11.255 views

Ze Frank, CEO da plataforma que simboliza o buzz digital, mostra toda sua irreverência no Web Summit. Leia e aprenda com ele

Uma apresentação sobre o BuzzFeed pode ter temas como: “Os 10 memes mais arrasadores da história” ou “7 motivos pelos quais você precisa do BuzzFeed”, ou ainda poderíamos dizer que tudo começou com um meme. Mas o fato é que a empresa comandada por Ze Frank – o CEO – usou todo o poder dos dados para criar peças de conteúdo que contam a história da nossa era digital – com humor. Muito humor. E, claro, um toque bizarro. Há quem diga que o sucesso do BuzzFeed se deve à colaboração espontânea de milhares de pessoas na criação de histórias e notícias que tornam a vida digital mais inteligente.

Tudo isso é um pouco de BuzzFeed. E podemos ir além: essa empresa, em um painel divertido no Web Summit, é uma das melhores coisas da já criadas na internet. “Constantes e variáveis, criatividade onde humanos e dados se encontram”, foi o tema da apresentação do CEO. Para Ze Frank, as pessoas têm instintos, emoções, orgulho e amor, enquanto os dados, na sua frieza matemática podem parecer hostis. Mas há oportunidades comuns aos dados e à interação entre eles e os humanos. A maior parte do conteúdo gerado pelo BuzzFeed parte da análise dos dados. E só então se pensa naquilo que pode ser tremendamente viral e, ao mesmo tempo, refletir um comentário cultural.

Confira a edição digital da revista Consumidor Moderno!

Qual é a constante e qual é a variável? Quais as premissas de um produto de conteúdo? Inspirar, ensinar e despertar a curiosidade das pessoas a partir de pequenas formatos de conteúdo. Imagine pensar em algo capaz de gerar um milhão de compartilhamentos. Essa é a rotina do negócio, segundo Frank: “o engenho é pensar no conteúdo que parece ter sido feito pensado em você. Ideia, conteúdo, trabalho. Esse é o fluxo? Não. Com os dados, pensamos no trabalho, na aplicação do conteúdo, para depois pensar em qual ideia vai gerar os dados e resultados. E avaliamos tudo: quem clicou, onde clicou, de onde clicou, como compartilhou, com quem, quando, como reagiu, quantas vezes visualizou. Tudo é insumo para ajudar a criar.

 

Ze Frank, CEO do BuzzFeed

Durante a apresentação, com um bom humor contagiante – e nem poderia ser diferente – o CEO contou como interpretar minuciosamente os dados e as manifestações da audiência aos posts alimenta o potencial criativo do seu time e ajuda a criar memes e posts ainda melhores, em um looping permanente de data-criatividade.

 

“Vendo a sua irmã se envolver em problemas por algo que você fez e colocou a culpa nela”

Tomara que esse lado cool, divertido do BuzzFeed possa um dia ser a força mais evidente da internet. Aliás, por que diabos os recalcados, frustrados, violentos e difamadores que proliferam na internet, não se inspiram no BuzzFeed antes de exibir sua musculatura difamatória?

Acompanhe a cobertura do Web Summit!

 

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.