Maioria dos brasileiros utilizou crédito por impulso em fevereiro

Maioria dos brasileiros utilizou crédito por impulso em fevereiro

Por: Leonardo Guimarães 715 views

Pesquisa revelou que a média para o período foi de três compras parceladas por consumidor. Levantamento também apontou o tipo de crédito mais recusado

O crédito é uma boa opção para quem precisa parcelar ou financiar alguma compra. Porém, os cartões, cheques pré-datados ou crediários podem se tornar um inimigo para quem se perde no planejamento. Uma pesquisa do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas) mostrou que seis em cada dez brasileiros fizeram compras por impulso usando o crédito em fevereiro.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Os itens mais comprados fora do planejamento foram roupas, calçados e acessórios, com 19% das aquisições. Em segundo lugar aparecem as compras em supermercados (17%). Logo em seguida na lista estão os perfumes e cosméticos (14%) e idas a bares e restaurantes (13%). Entre as mulheres, o destaque foi a aquisição de peças de vestuário e acessórios (23%). A compra de produtos eletrônicos ficou em primeiro lugar entre os homens (13%).

Número de parcelas

A pesquisa mostrou que muitos consumidores não avaliam o impacto de uma compra no orçamento antes de parcelar. Cerca de 15% dividem a aquisição no maior número possível de prestações, independentemente do valor. Já 18% optam pela menor quantidade de parcelas disponíveis. Outros 31% afirmam que levam em consideração a alternativa com um número de prestações que mais se encaixa a sua realidade financeira.

Em fevereiro, 38% dos brasileiros realizaram alguma compra parcelada. A média foi de três compras a prazo por consumidor. Entre quem dividiu, a média ficou entre cinco e seis prestações.

Rejeição

O levantamento do SPC e da CNDL também revelou quais foram os meios de pagamento que mais foram recusados nos estabelecimentos. O primeiro do ranking é o crediário, com 33% das compras rejeitadas. Com 29% das negativas, o cheque pré-datado não ficou muito atrás. Cerca de 24% dos consumidores não tiveram sucesso ao tentar pagar com o cartão de crédito. Já 21% das rejeições aconteceram quando o cliente tentou usar o cheque à vista.

O canal de venda que oferece mais opções de crédito é a internet, na visão dos entrevistados. Um terço (33%) dos consumidores afirmou que o e-commerce estimula novas compras por oferecer mais possibilidades de parcelamento. Os outros tipos de estabelecimentos citados pelos entrevistados como locais que facilitam a divisão do valor da compra são as lojas de departamento (23%), supermercados (13%) e shopping centers (12%).

Metodologia

Foram ouvidos 910 consumidores de ambos os gêneros, todas as classes sociais e pessoas acima de 18 anos nas 27 capitais. A margem de erro é de no máximo 3,2 pontos percentuais.

Carregando...

Carregando... por favor, aguarde.