Uber muda forma de pagamento a motoristas; confira as alterações

Plataforma conta com mais de 500 mil motoristas no Brasil e buscou medida para pagar as corridas com alterações de tempo de forma mais justa

Por: - 2 meses atrás

A partir do dia 4 de julho, os motoristas que prestam serviço na plataforma Uber passaram a receber o valor exato para cada viagem, levando em conta as variáveis como trânsito e alterações de trajeto. Vale destacar que o preço informado previamente ao cliente não será reajustado com a mudança de política da empresa.

Confira a edição online da revista Consumidor Moderno!

Antes da medida, o motorista recebia apenas o valor que fora informado ao passageiro de forma antecipada, independente das condições de trânsito. Na prática, a iniciativa vai beneficiar, principalmente, os prestadores de serviço nas grandes cidades brasileiras. Se o aplicativo previu 10km em 30 minutos, mas a corrida teve 10,8 km e 45 minutos, o motorista receberá de acordo com a distância final do trajeto, sem ônus ao passageiro.

 

A mudança alterou a taxa fixa de 25% que era cobrada dos motoristas participantes do plano Uber X – que contempla os carros mais populares -, de modo que, a partir de agora, o valor da taxa será variável de acordo com o tempo gasto e a distância percorrida no trajeto. Na categoria Uber Black, voltada para carros de luxo, a cobrança fixa de 20% também será encerrada.

Como vai funcionar na prática

Se uma corrida longa for concluída num curto espaço de tempo, por exemplo, a taxa de cobrança pode exceder aos 25%. Agora, se o motorista pegar muito trânsito, a taxa pode chegar até 1%. Em São Paulo, por exemplo, o custo médio por quilômetro percorrido é de R$ 1,40, mas com os descontos da empresa, o valor líquido final é de R$ 1,05. Com a alteração da taxa fixa, o valor do quilômetro não receberá descontos e a empresa repassará o valor líquido de R$ 1,05 ao motorista.