A prova cabal de que mídias tradicionais e digitais não competem

YouTube adota publicidade offline para promover seus canais e desconstrói ideia maniqueísta entre meios

?A TV vai matar o rádio?, diziam os apocalípticos. Não matou. Hoje a turma da catástrofe prega que o digital vai acabar com o físico. Na contramão dessa onde de competição entre meios, o YouTube inovou remando contra a maré e decidiu investir em anúncios em mídias tradicionais offline.

A pesquisa ?Debate Digital 2013 ? Emergência do consumidor digital multitarefas?, realizada recentemente pela KPMG International, os brasileiros ainda priorizam a mídia tradicional, em relação à digital. Entre noves países avaliados, o Brasil foi o que mais gastou com a mídia tradicional (US$ 15 por mês, em média).

Portanto, nada mais inovador que levar o digital ao universo que pode ainda relutar em aderir a essa realidade. Ponto, mais uma vez, para o YouTube.  Em uma campanha assinada pelas agências F/Nazca, Cubo e Mutato, a gigante está divulgando canais de sucesso com comerciais na TV e anúncios no off-line.

A empresa disse ao Adnews que muitos consumidores e anunciantes ainda não conheciam alguns dos principais criadores do YouTube. Na ação, Porta dos Fundos, Manual do Mundo e Camila Coelho são divulgados.

Perguntados se achavam irônico o Youtube recorrer ao off-line para se promover, o Google explicou. “Queremos mostrar estes canais em outros lugares onde as pessoas também estão”, explica a empresa. “Por isso, também estamos executando uma campanha off-line com anúncios impressos; out-of-home, como outdoors, estação de metrô e cinemas; juntamente com parcerias com empresas aéreas”, elucida.

No entanto, para o ano de 2014, a expectativa do eMarketer é de que 41,2 milhões de brasileiros utilizem smartphones, o que representaria um crescimento anual de 36%. Consequentemente, o tempo gasto com o aparelho também deve aumentar.

Logo, o tédio do ponto de ônibus pode acabar com aquele vídeo que acabaram de ver que existe no outdoor.  A história nos ensina que negar a importância do que já existe é o caminho mais longo para atingir o alcance possível com o digital.

Veja os vídeos e anúncios da campanha abaixo:

 

 

* Com informações do Adnews

 

Leia mais:

Ação faz chão de loja sumir e consumidores subirem nas paredes

Campanhas do bem: publicidade com cunho social

A obra mais conhecida de Salvador Dalí: o logo da Chupa Chups






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS