Consumo multimídia: com quantas telas se faz uma pessoa?

Brasileiros acreditam que dispositivos móveis como tablets e smartphones podem ajudar a melhorar a qualidade de vida. Atualmente as telas são nossas companhias mais constantes. Infográfico mostra como se comporta o consumidor multimídia

Por: - 49 anos atrás

Somos seres multimídia. A hiperconectividade do cotidiano mudou a forma como compramos, elegemos preferências, nos relacionamos com as outras pessoas.

Atualmente as telas são nossas companhias mais constantes, no trabalho, em casa, no transporte. Temos o trabalho na frente do computador com televisão de fundo e smartphone em intervalos curtos de tempo.

As pessoas assistem TV e comentam nas redes sociais ao mesmo tempo, já existem até aplicativos de segunda tela, que forçam a integração entre as duas mídias.

50% dos usuários de smartphone dormem com seus telefones ao alcance das mãos. Cerca de 25% consultam seus dispositivos durante um jantar com amigos e 49% se aborrecem caso esqueçam o seu celular depois que saiu de casa.

A pesquisa, feita pelo CONECTA em parceria com a Worldwide Independent Network of Market Research (WIN), mostra que no Brasil, 69% dos internautas acreditam que as novas tecnologias contribuem para uma vida melhor, bem acima da média mundial, de 55%.

Veja o perfil do consumidor multimídia no Brasil, seus hábitos e o alcance dos novos dispositivos.

 

Leia mais:

Quem é o consumidor-cidadão brasileiro?

Conheça as dez empresas mais amadas no Facebook

Diga-me o que compras e eu te direi quem és