Correndo ou pedalando, aplicativo transforma suor em dinheiro

A intenção do aplicativo é, além de motivar a movimentação das pessoas contra o sedentarismo, incentivar as doações de caridade

O aplicativo Charity Miles é, literalmente, capaz de transformar suor em dinheiro. Através de um GPS, o sistema calcula a quilometragem percorrida pelo usuário a pé, correndo ou pedalando, e faz com que a distância vire doações monetárias para instituições de caridade.

O funcionamento é muito simples. Após baixar o app, disponível para dispositivos da Apple e Android, basta se cadastrar e começar a usar. Assim como acontece com outras ferramentas que medem distâncias, o Charity Miles utiliza o GPS para calcular o trajeto percorrido.

Antes de iniciar a atividade esportiva o usuário pode escolher a instituição que receberá o donativo. Por ser uma ferramenta norte-americana, a maior parte das organizações estão localizadas nos EUA, mas também existem opções internacionais, como a WWF ou a RED, que trabalha com a preservação de animais ameaçados de extinção.

A cada milha percorrida, que equivale a uma média de 1,6 quilômetros, é acrescentado um valor à soma total. O montante varia de acordo com o tipo de exercício. Caminhadas e corridas tem cada milha transformada em 25 centavos de dólar. As milhas percorridas de bicicleta são transformadas em um pouco menos, dez centavos de dólar para cada.

Esta é uma forma simples de unir o prazer de ajudar o próximo à atividade física. Para se ter uma ideia de como o sistema é eficiente, um corredor iniciante, que corra cinco quilômetros por dia, durante cinco dias da semana, doa 15 dólares por mês, sem precisar modificar em nada a sua rotina. O aplicativo ainda funciona como incentivo para aumentar as marcas nas pistas e na caridade.

Confira mais detalhes no vídeo abaixo.

 

Introducing Charity Miles from Charity Miles on Vimeo.

 

* Via Consumidor Consciente

Leia mais:

Eu quero arredondar: incentivo à doação

Sedentarismo x atividade física: qual sua escolha?

Pesquisa mostra que ciclistas são os mais felizes no trânsito
 

 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS