Empresas ?verdes?: queridinhas dos brasileiros

A inovação faz bem, melhores escolhas dos consumidores motivam empresas a criar produtos e serviços mais conscientes

 

Um recente estudo realizado pelo Instituto Nielsen revelou que mais de 70% dos brasileiros estão determinados a se tornar fregueses de empresas verdadeiramente verdes. Inclusive com o desejo de ter um bom emprego nessas organizações.
 
A pesquisa foi conduzida entre agosto e setembro do ano passado. Mais de 28 mil pessoas com acesso à internet foram ouvidas em 56 países da América Latina, América do Norte, Europa, Oriente Médio, África, Ásia e Oriente Médio.
 
Os resultados do estudo revelam também que na América Latina só perdemos para a Colômbia, onde 86% da população estão interessadas em consumir de empresas sustentáveis. Ficamos lado a lado com o Peru e a Argentina.

Veja as principais questões abordadas pela pesquisa:

? 74% dos brasileiros se dispõem a comprar produtos de empresas sustentáveis;

? 70% dos investidores brasileiros preferem fazer seus investimentos e negócios nessas companhias;
 
? 72% dos brasileiros acham que a sustentabilidade deve ser a maior causa das empresas;

? 71% dos brasileiros dariam preferência a trabalhar em empresas sustentáveis, embora apenas 27% estariam dispostos a diminuir seus salários para ter uma vaga nessas companhias.

Pode ser o início de uma mudança de paradigma, onde as pessoas estão naturalmente se dando conta de que precisam consumir para sobreviver, mas sem necessariamente acabar com o planeta.

O painel do Conarec 2014 ?A inovação faz bem, melhores escolhas dos consumidores motivam empresas a criar produtos e serviços mais conscientes?, com Fernando von Zuben, Diretor de Meio Ambiente da Tetra Pak, acontecerá no dia 10 de setembro, às 15h.






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS