TEMA: “A CONFIANÇA É UM ELEMENTO ESTRATÉGICO PARA A EXPÊRIENCIA DO CLIENTE. POR QUÊ?”



Empresas e Copa do Mundo: como evitar riscos de crédito e fraude

O uso de cartões emitidos no exterior, o acesso de estrangeiros aos caixas eletrônicos e o roubo/furto de documentos são indicativos de episódios que requerem medidas preventivas por parte das companhias para evitar prejuízos durante o mundial

Turistas brasileiros e estrangeiros, aglomerados urbanos, pessoas preocupadas apenas com a festa do futebol mundial e menos precavidas contra roubos, furtos e transações pela Internet. O cenário da Copa do Mundo pode ser um “prato cheio” para os fraudadores de plantão tentarem burlar os sistemas e tirar vantagem financeira das empresas, além de lesar consumidores.

 Segundo o consultor sênior global da Serasa Experian, Francisco Tega, várias são as oportunidades para burlar os sistemas: a utilização de cartões internacionais emitidos no exterior e seu processo de aceitação/validação na economia local; a captura de senhas de cartões de crédito e débito durante transações comerciais (online e presenciais); o acesso aos caixas eletrônicos e eventuais perdas ou furtos motivados pelo fato de as pessoas estarem mais distraídas ou até despreparadas – no caso de turistas vindos de lugares com menos incidência de violência – são eventos propícios à fraude.O cenário da Copa do Mundo pode ser um “prato cheio” para os fraudadores de plantão

Por isso, é hora de adequar os processos. “Ainda é tempo de as empresas se prepararem porque a Copa do Mundo já chegou, mas o Brasil terá os Jogos Olímpicos daqui a dois anos. É preciso proteger a instituição, com o cuidado de não impactar o consumidor legítimo”, afirma Tega. Segundo ele, é a oportunidade para que os gestores fortaleçam suas estratégias de mitigação de riscos. “Independentemente de quem sairá campeão no mundial, a empresa que estiver preparada para ter esse olhar crítico eletrônico na análise de negócios ganhará de goleada.”
 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS