Ferramenta da Serasa Experian agiliza preenchimento de declaração de IR

Preenchimento será automático para contribuintes com e-CPF, segundo decisão da Receita Federal; Serasa Experian anuncia a contratação de Mariana Pinheiro como Presidente da Unidade de Negócios Identidade Digital (e-ID)

Por: - 49 anos atrás

Cerca de um milhão de contribuintes poderão, em 2014, ter menos trabalho ao preencher a Declaração de Imposto de Renda. A Receita Federal confirmou que todos os contribuintes que optam pelo modelo simplificado e possuem certificado digital receberão a declaração pré-preenchida, apenas para realização de ajustes ou adição de despesas e deduções. A  Serasa Experian, é umas empresas que passa a emitir o e-CPF, com ele o cidadão consegue agilizar desde o preenchimento até o acompanhamento do processamento da declaração.

Já adotado em outros países, o modelo de declaração pré-preenchida agiliza o processo para o contribuinte, ao evitar que ele precise aguardar por declarações de rendimentos das empresas para qual trabalha, e também evita erros – consequentemente, reduzindo as chances de que a declaração vá parar na malha fina ou mesmo seja retida por contradições nos dados. Como o e-CPF permite monitorar todo o processo da declaração pela página do Centro Virtual de Atendimento ao Contribuinte (e-CAC), caso vá parar na malha fina, o contribuinte pode regularizar a situação no mesmo dia se tiver realizado o preenchimento com o certificado digital.

Potencialmente, mais de 18 milhões de pessoas podem ser beneficiadas – este é o montante, segundo dados da Receita Federal, de contribuintes que optam pelo modelo simplificado de declaração do Imposto de Renda e que seriam beneficiadas com o pré-preenchimento. O e-CPF, porém, não será obrigatório para a declaração do Imposto de Renda em 2014.

O certificado digital e-CPF, da Serasa Experian, pode ser adquirido a partir de R$ 128,00, com validade de um ano. Com menos de R$ 11,00 por mês, o contribuinte pode agilizar todo o processo da declaração de imposto de renda e acompanhar o processo de restituição de forma mais ágil. Também é possível utilizar o e-CPF para visualizar declarações anteriores, verificar possíveis pendências, parcelar débitos ou retificar pagamentos.

Mariana Pinheiro irá liderar unidade de negócios e-ID (Identidade Digital)

Concentrando seu foco na exploração ainda maior das possibilidades de aplicação e atendimento às necessidades dos cerca de 2 milhões de clientes que já possuem seus certificados digitais, a A Serasa Experian anunciou a contratação de Mariana Pinheiro como Presidente da Unidade de Negócios Identidade Digital (e-ID). A executiva substitui Igor Rocha, que se dedicará ao desenvolvimento de novas aplicações – com foco em Biometria – para a identificação de pessoas.
 
Graduada em Informática pela Pontíficia Universidade Católica do Rio de Janeiro (Puc-RJ), Mariana possui MBA Executivo pela Universidade de São Paulo (USP), além do Executive Development Program, pela Wharton School, nos Estados Unidos.

A executiva possui uma sólida carreira no setor financeiro, onde atuou especialmente no mercado de cartões – com passagens por empresas como Redecard (atual Rede) e Credicard. Recentemente, Mariana Pinheiro fazia parte da Diretoria Executiva da Visa.

Com a contratação da executiva, a Unidade de Negócios Identidade Digital da Seara Experian reafirma sua liderança no mercado. “Estou confiante de que a ampla experiência da Mariana Pinheiro nos ajudará nessa nova abordagem, focalizada na administração e melhor aproveitamento do nosso portfólio de portadores de certificados digitais”, afirma Ricardo Loureiro, presidente do Serasa Experian.

Você sabe o que é Certificação Digital?

A certificação digital é uma tecnologia que permite a identificação de pessoas físicas e jurídicas no ambiente eletrônico, regulamentada no país pela Infraestrutura de Chaves Pública Brasileira (ICP-Brasil), vinculada à Casa Civil da Presidência da República. Tem validade jurídica e confere aos documentos eletrônicos autenticidade, integridade, sigilo e atributo de não repúdio.

 

Leia Mais:

Inflação no Brasil pode chegar a 5.85% no ano de 2013

Bancos terão que padronizar informações a partir de 2014

Cinco dicas para quem quer se livrar do aluguel em 2014