Foco do Itaú em tecnologia rende frutos

Banco registra marco de um saque por segundo via identificação biométrica. Para diretor de canais de atendimento do Itaú, "a mobilidade mudará o relacionamento com  clientes"

Por: - 49 anos atrás

A conveniência de sacar dinheiro, fazer consultas a saldos e extratos usando apenas o toque do dedo, sem a necessidade do cartão do seu banco está ganhando cada vez mais adeptos. O Itaú registrou na primeira quinzena de fevereiro média de um saque por segundo sem o uso de cartões, com os clientes utilizando a identificação biométrica para efetuar as operações de forma mais rápida e segura.

O banco foi o primeiro no Brasil a possibilitar o saque de dinheiro por identificação biométrica nas agências e caixas eletrônicos. Até o final de 2014 espera-se que 20 milhões de clientes do banco estejam cadastrados podendo utilizar a tecnologia nas 4,1 mil agências e 27,9 mil caixas eletrônicos.

Além de toda a conveniência proporcionada pelo biometria, o Itaú tem monitorado o uso da tecnologia para adaptar e atender de maneira mais exata às necessidades dos seus clientes. Levantamento recente do banco, com sua base de clientes Pessoa Física, indicou que as manhãs dos dias úteis durante a semana são as que registram o maior volume de operações bancárias pela internet.Ricardo Ribeiro Guerra - Diretor de Canais de Atendimento do Itaú

A faixa de horário das 8h às 11h de segunda à sexta é a que concentra o maior número de acessos ao canal (28%). A segunda faixa de horário mais utilizada pelos correntistas online é das 14h às 17h (22%), seguida pelo intervalo entre 21h e 23h (7%). Já nos finais de semana, a faixa de horário das 9h às 12h no sábado é a que registra maior número de operações (27%) no canal. Considerando períodos de 24 horas ao longo de uma semana comum, sem feriados, verifica-se que 33% dos clientes fazem uso do internet banking nos horários em que as agências físicas não estão abertas ao público (das 20h às 10h).

De acordo com o Itaú, o uso da tecnologia pelos seus clientes tem crescido a uma taxa de 30% ao mês. Em 2013 o Itaú fechou o ano com 7% das transações de clientes realizadas através do celular. Hoje, esse canal já supera o canal telefone tradicional em volume de transações. “Manteremos muito foco na nossa estratégia de alavancar o uso de canais remotos de atendimento eletrônico (internet e mobile) e esperamos altas taxas de crescimento”, acrescenta Ricardo Ribeiro Guerra – Diretor de Canais de Atendimento do Itaú.

Cada vez mais a interação digital exige das empresas mais atratividade e conveniência, não só da interface de seus produtos e serviços, mas na personalização da experiência do cliente. Para Guerra, a mobilidade, sem dúvida, é um dos principais motores deste avanço. “Sua adoção vem crescendo a níveis muito altos e nossa perspectiva é que isso se mantenha ainda pelos próximos anos. Já contamos, atualmente, com mais de 3 milhões de clientes usando a solução de aplicativo de celular e tablet do banco. Um aumento de aproximadamente 750% em relação a 2010”, revela. 

Em 2013 o Itaú teve mais de 730 milhões de transações de banking e mais de 1,2 bilhões de envio de alertas SMS, o que demonstra que esse canal vem se tornando muito representativo dentro do banco. “Em poucos anos será o segundo mais importante, somente atrás da internet”, salienta Guerra.

Para penetrar de forma agressiva neste mercado, o Itaú divulgou um plano de investimentos em tecnologia, entre 2012 e 2015, de R$ 11,1 bilhões. Nele estão contemplados a construção de um novo data center, a execução de importantes projetos relacionados a gestão de dados e plataforma multicanal, assim como todo desenvolvimento de novos produtos e serviços.

“Acreditamos que a mobilidade mudará a forma como nos relacionamos com nossos clientes e temos investido muito neste sentido”, conclui Guerra.