TV por assinatura em qualquer gadget com acesso à internet

O Slingbox 350  permite ao usuário assistir ao conteúdo de sua TV por assinatura em qualquer dispositivo com acesso à Internet, em qualquer lugar do mundo

Por: - 49 anos atrás

O Slingbox 350 é cobiçado pelo público brasileiro há anos, mas só podia ser comprado no exterior, o que acarretava configurações incompatíveis com os padrões nacionais. No fim de 2013, o produto foi trazido oficialmente para o Brasil, adaptado às regras locais, e agora, em março de 2014, estreia no varejo. A Flex, representante da californiana Sling Media no Brasil, acaba de firmar as primeiras parcerias com varejistas para vender o produto no Brasil.

 O equipamento permite ao usuário assistir ao conteúdo de sua TV por assinatura e conteúdos Premium e Pay Per View em qualquer dispositivo com acesso à Internet, em qualquer lugar do mundo. Com dimensões reduzidas (17,78 cm x 4,32 x 11,18 cm, com peso de 270 gramas) e design sóbrio, o Slingbox 350 funciona acoplado ao decodificador de TV por assinatura do usuário. A partir disso, o equipamento reproduz toda a programação do pacote assinado por ele, inclusive com os conteúdos a la carte e serviços extras, para qualquer computador, tablet ou smartphone. Assim, é possível assitir quaisquer programas favoritos como se estivesse em casa, no horário e idioma tradicionais.

O Slingbox 350 também traz um visual arrojado

Para facilitar o uso, o Slingbox 350 disponibiliza na tela do smartphone, tablet ou computador um controle remoto virtual idêntico ao controle da operadora de TV por assinatura contratada pelo usuário.

Inicialmente, os primeiros varejos parceiros são online: Americanas.com, Submarino.com (menor preço cotado) e Walmart.com. Conforme o diretor da Flex, Décio Libertini Netto, o foco inicial no e-commerce se deve ao público-alvo do Slingbox350 – fãs de tecnologia e pessoas que viajam com frequência, às quais a praticidade e alcance da Internet é bastante interessante. A meta, de acordo com Libertini Neto, é expandir a rede varejista de venda do produto, tanto em lojas virtuais quanto físicas, ao longo deste ano.

A chegada do equipamento ao país é resultado de investimento de US$ 1 milhão da Flex na adaptação do Slingbox 350 aos padrões técnicos locais, implantação de uma estrutura de suporte técnico nacional e confecção de manual em português, além de outros US$ 100 mil destinados a ações de Marketing.

Regulação

Homologado pela Anatel, o produto não concorre com as operadoras de TV a cabo ou serviços do gênero, pois faz streaming de vídeo a partir do sinal do decodificador enviado pelas próprias operadoras, mas impede a replicação indiscriminada do mesmo. Como? Possibilitando apenas um acesso individual por vez. Ou seja: não é possível que mais de um usuário, ou mais de um dispositivo, acesse o mesmo Slingbox 350 ao mesmo tempo.

Para assistir ao conteúdo via Slingbox 350, o usuário não paga qualquer mensalidade além da que já contratou junto à sua operadora de TV por assinatura ou serviços a la carte. Ele paga apenas pelo equipamento no momento de sua compra.

O produto se conecta a qualquer fonte de áudio e vídeo (AV) e é compatível com padrões de definição SD e HD, incluindo gravadores digitais de vídeo (DVRs), set-top boxes digitais e receptores de satélite.

Além disso, é compatível com todas as operadoras de Telecom e sistemas operacionais de tablets e smartphones.

O aparelho tem, além das entradas e saídas de vídeo composto, vídeo componente e áudio stereo, também conectores USB, Ethernet e antena de sinal infravermelho. O produto oferece qualidade de vídeo Full HD (até 1080p).