Volkswagen pode estar interessada em comprar Fiat, que nega

As ações da Fiat chegaram a saltar cerca de 5 por cento, e às 07h31 (horário de Brasília) subiam 2,89 por cento na bolsa de Milão. O papel da Volkswagen caía 2,33 por cento na bolsa alemã

A Volkswagen manteve conversas com donos da Fiat Chrysler Automobiles sobre a compra da montadora italiana, disse a revista mensal alemã Manager Magazin em seu website nesta quinta-feira, citando fontes não identificadas.

Os donos da Fiat querem mudar o foco para a marca Ferrari e deixar o tradicional negócio automotivo, disse a publicação, sem ser mais específica.

As ações da Fiat chegaram a saltar cerca de 5 por cento, e às 07h31 (horário de Brasília) subiam 2,89 por cento na bolsa de Milão. O papel da Volkswagen caía 2,33 por cento na bolsa alemã.

As duas montadoras não quiseram comentar.

A holding Exor, da família Agnelli, que detém uma fatia de 30 por cento na Fiat, não comentou de imediato.

A revista Manager Magazin disse que a Volkswagen e os donos da Fiat ainda estão longe de alcançar um acordo sobre um possível preço pela montadora italiana.

Ao comprar a Fiat Chrysler, a VW espera usar a rede de distribuição da Chrysler nos Estados Unidos para ajudar a resolver seus problemas no segundo maior mercado automotivo do mundo, onde as vendas da principal marca da VW estão fracas, disse a revista.

O presidente-executivo da VW, Martin Winterkorn, disse em uma coletiva de imprensa em março que a empresa não tinha planos naquele momento de expandir o grupo por meio de novas aquisições, enquanto foca em integrar sua rede de 12 marcas.

A alemã, que tinha uma reserva de caixa de quase 18 bilhões de euros no fim de março, expressou repetidamente interesse na marca Alfa Romeo, da Fiat, apesar de recusas do presidente-executivo da Fiat, Sergio Marchionne. 

A Fiat Chrysler negou notícia publicada nesta quinta-feira que afirmou que a empresa está negociando fusão com a rival alemã Volkswagen, que também afirmou que não tem planos de aquisições na agenda.

A revista alemã Manager Magazin publicou na quinta-feira que o presidente do conselho da Volkswagen, Ferdinand Piech, manteve negociações com os controladores da Fiat Chrysler sobre a compra de todo ou parte do grupo formado este ano com a união das montadoras italiana e norte-americana.

A revista citou fontes não identificadas das companhias.

Entretanto, um porta-voz da Volkswagen informou que a maior montadora da Europa está focada na entrega de melhorias em suas operações atuais.

"Atualmente não há projetos de fusão e aquisição na agenda", disse o porta-voz. "Estamos focando em melhorar eficiência no grupo."

A holding Exor, da família italiana Agnelli, detém 30 por cento de participação na Fiat Chrysler, negou qualquer negociação tenha ocorrido. O grupo ítalo-norte-americano também negou a informação.

As ações da Fiat Chrysler chegaram a subir 5 por cento após a notícia. Após as negativas reduziam a alta para 2 por cento.
 

* Com informações da Reuters

 

Leia mais:

GM convoca recall de Agile e Montana por defeito no airbag

Quando as pessoas tornam-se o core business da empresa

Há vida após a derrota (mesmo que seja de 7X1)

 

 






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS