Benefícios andam de mãos dadas com o engajamento

Ausência de vantagens na composição salarial é motivo de demissão para 14% dos profissionais. Segundo pesquisa, benefícios como vale alimentação podem aumentar a produtividade dos colaboradores

Por mais que o engajamento de funcionários ainda seja um desafio, os benefícios surgem como uma saída simples para esta equação. Sua oferta passa a ser determinante para melhorar o relacionamento entre empregador e funcionário. Segundo a Alelo, companhia de cartões-benefícios, 67% das empresas brasileiras acreditam que essa composição de vantagens adicionais tem influência direta na permanência dos profissionais nas organizações.

Uma pesquisa realizada pela MetLife, seguradora global com soluções em vida, previdência privada e planos odontológicos, chamada ‘Tendências Internacionais de Benefícios para Funcionários’. revela que grandes empresas no Brasil e em toda a América Latina já começaram a sentir a pressão dos custos inerentes a essa oferta no seu resultado financeiro.

Desenvolvido a partir da análise de mercado de três países – Brasil, Chile e México – o estudo revela que grande parte das empresas, tanto multinacionais atuantes na América Latina, as chamadas “multilatinas”, como as que operam em apenas um país, utilizam os benefícios como uma alavanca para alcançar metas de negócios, como aumentar a produtividade, a satisfação profissional do trabalhador e os índices de retenção.

O presidente da Alelo, Eduardo Gouveia, revela que a ausência de benefícios na composição salarial é motivo de saída para 14% dos profissionais. “As empresas estão mais atentas e interessadas em oferecer atrativos para seus colaboradores e que impactem na qualidade de vida desses profissionais e de suas famílias”, diz.

O Vale-Cultura, por exemplo, já emitiu 155 mil cartões, que são aceitos em 6,5 mil estabelecimentos comerciais pelo País.  A rede de aceitação tem ainda Instituto Inhotim – museu a céu aberto –, redes de cinema como Cinemark, Cinépolis e Kinoplex e a Livraria Cultura, que dá desconto de 10% para os usuários que apresentarem o voucher.

Para facilitar o engajamento do colaborador e otimizar o uso dos benefícios, que incluem o Alelo Refeição (para restaurantes, lanchonetes); Alelo Alimentação (supermercados, açougues); Alelo Natal Alimentação (cestas de final de ano); Alelo Cultura (livros, DVDs, ingressos para shows, teatro, cinema e circo) e o Alelo Auto (solução para despesas com frota). A empresa oferece também um app em que é possível consultar o saldo e extrato dos cartões, acessando a rede de estabelecimentos credenciados.
 
A empresa criou também o Movimento Comer Bem é Tudo de Bom, criado em 2013, que incentiva a alimentação saudável do trabalhador e que gerou um estudo em parceria com o Ibope indicando que os brasileiros ainda se alimentam mal e são sedentários.

“Mesmo com 56% dos pesquisados afirmando ter uma alimentação saudável, apenas 7% escolhem o local da refeição tendo como prioridade a oferta de pratos saudáveis e 42% não se sentem bem dispostos após o almoço”, comenta a diretora executiva comercial da Alelo, Ellen Mueratti.

 






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS