Pesquisa do PROVAR indica consumidores mais comedidos

Segundo entidade, expectativa de compras no varejo teve leve alta no primeiro trimestre do ano, mas disponibilidade para novos gastos diminuiu

Divulgada ontem (8) em São Paulo, o índice de consumidores que pretendem efetuar uma compra de bens duráveis no período de janeiro a março de 2014 é de 49,6%. Pesquisa é do Programa de Administração do Varejo (Provar), da Fundação Instituto de Administração (FIA), em parceria com a Felisoni Consultores Associados.

Número é 2,8 pontos percentuais maior do que o registrado no último trimestre do ano passado, em que se verificou 46,8%. Já na comparação com o mesmo período de 2013, mais adequada às atividades sazonais do varejo, o índice representa uma significativa queda de 7,2 pontos.

No primeiro trimestre de 2013, 56,8% dos entrevistados declararam intenção de comprar pelo menos um item de uma das mesmas categorias de bens duráveis pesquisadas.  A amostra, composta por 500 consumidores da cidade de São Paulo, analisa a intenção de compra e de gasto em relação a diversas categorias de produtos (?Eletroeletrônicos?, ?Informática?, ?Cama, mesa e banho?, ?Cine e Foto, Móveis?, ?Telefonia e Celulares?, ?Material de Construção?, ?Linha branca?, ?Vestuário e Calçados?, ?Automóveis e Motos?, ?Imóveis?, ?Eletroportáteis? e ?Viagens e Turismo?), avaliando também a utilização de crédito nas compras de bens duráveis.

 

 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS