Veja dicas para reter e qualificar franqueados

Franquear é padecer no paraíso. Como qualificar e adequar os franqueados aos ideais da empresa? Algumas dicas podem ajudar

Franquear é padecer no paraíso. Ao formatar uma empresa para a modalidade de franquias, é preciso achar pessoas engajadas e alinhadas com os ideais da companhia para levar à frente a marca.

De acordo com Adriano Obeid, sócio-diretor do Grupo Afeet, a assessoria deve ser desde o primeiro momento, como na escolha do ponto comercial, além de treinamentos no sistema de controle de caixa e estoque, compra de mercadorias, sacolas, uniformes, mobiliário e contratação de funcionários. ?Acreditamos que com estes mecanismos de treinamentos, o franqueado será preparado para trabalhar, cada vez melhor, com a franquia, evitando erros já cometidos anteriormente e potencializando toda a operação, já que reduz custos para a empresa?, explica Obeid. Uma equipe destreinada pode afetar diretamente a operação geral de uma loja, desde o controle de compras e de reposições de produtos, até o desempenho de vendas, refletindo, inclusive, no atendimento ao cliente. ?Depois que a marca ficar com uma imagem danificada, fica mais difícil arrumar?, explica o executivo ao justificar a necessidade de medidas preventivas.

Embora pareçam simples, os processos básicos da franquia devem ser seguidos religiosamente, afinal todo o Know-How da operação está nas mãos da franqueadora. ?Procuramos ter uma relação próxima aos nossos franqueados, fazendo um acompanhamento quadrienal com consultores em campo, que identificam a padronização da franquia (layout, exposição de produtos, atendimento, aparência, uniforme, pintura, mobiliário, marketing, etc) até as vendas, reposições e desempenhos dos colaboradores com os devidos feedbacks?, detalha Obeid.

Outro ponto importante, e muitas vezes esquecido pelas redes de franquia, é a reciclagem dos franqueados mais antigos. ?Fazer um refresh junto aos franqueados que já estão na rede há mais tempo contribui bastante para o aprendizado da própria rede?. Para isso, o Grupo Afeet realiza anualmente um treinamento com seus franqueados, com o objetivo de analisar o negócio como um todo, orientando e reavaliando os pontos a serem melhorados. ?Pontualmente em casos que determinadas unidades não estejam no prumo, realizamos até reuniões individuais, pois nossa postura é sempre de atuar como consultores e parceiros de negócio?, pontua Obeid.
 
É com esta relação de parceria – transparência e didática -, que a franqueadora consegue qualificar o franqueado, entender as expectativas e contribuir para resultados contundentes que levem ao retorno do investimento no prazo. ?É uma forma de prevenir, orientar e, ao mesmo tempo, aprender, já que as trocas de informações e de experiências são determinantes para o sucesso de qualquer negócio?, diz o executivo.  

Melitha Novoa Prado ? uma das mais especializadas e respeitadas consultoras em relacionamento de redes, nos segmentos de franchising e varejo, oferece algumas dicas para que franqueadores consigam reter os bons franqueados:

? O processo de seleção de franqueados deve ser amplo e criterioso. Muito antes da análise do perfil financeiro do candidato, deve-se considerar sua estabilidade emocional, seu momento de vida e avaliar a sua vontade de trabalhar e de liderar equipes. Identificação com produto não é sinônimo de identificação com a operação!
 

? Como em qualquer relacionamento, é preciso ?seduzir? o franqueado mesmo depois do encantamento inicial, que costuma durar no máximo dois anos. Entre os jovens, isto é mais que necessário;
 

? Para ?reter talentos? e bons franqueados, independentemente da idade, o franqueador deve promover uma gestão participativa, estimulando o trabalho em equipe e a criatividade – e ainda propondo desafios;

? Outra opção é compartilhar novos procedimentos e novas idéias com os franqueados; ao contrário do que possa parecer, essa conduta tende a exigir mais comprometimento e responsabilidade do franqueado;

? Devem-se desenvolver programas de fidelização e premiação entre franqueados ? que envolvam inclusive retorno financeiro ? mais com o objetivo de incitar o crescimento conjunto do que a competitividade;

? É recomendado estimular a elaboração de mudanças dentro da própria rede, como ferramentas para reduzir custos e facilitar a operação, entre outras;

? Criar, inovar, sair da rotina e compartilhar ideias é fundamental para aliviar e até solucionar anseios e frustrações.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS