Vendas de Harley-Davidson aumentam 13,1% na América Latina

Balanço global de vendas de motocicletas da marca acaba de ser divulgado. No mundo, crescimento foi de 4,4%

A Harley-Davidson confirmou a tendência de incremento já observada ao longo do ano e registrou aumento de vendas globais de 4,4% no ano passado, enquanto o lucro cresceu 17,6% em comparação a 2012, exibindo um crescimento contínuo e saudável de suas operações.

O lucro líquido no quarto trimestre de 2013 foi de US$ 75,4 milhões, de um faturamento total de US$ 1,19 bilhão. Em iguais meses de 2012, o lucro líquido foi de US$ 70,6 milhões, com receita consolidada de US$ 1,17 bilhão. O lucro por ação teve aumento de 9,7%, chegando a US$ 0,34, devido, principalmente, ao forte resultado das operações no segmento de motocicletas, incluindo uma receita maior e um gasto operacional menor em relação ao mesmo período de 2012.

No balanço total de 2013, o lucro líquido da empresa foi de US$ 734 milhões e o faturamento, US$ 5,9 bilhões. Como comparação, 2012 alcançou lucro líquido de US$ 623,9 milhões, em receita consolidada de US$ 5,58 bilhões. O lucro por ação no ano passado foi de US$ 3,28, 20,6% a mais do que os US$ 2,72 de 2012.

Concessionários em todo o mundo venderam 45.875 novas motocicletas Harley-Davidson no quarto trimestre de 2013, aumento de 5,7% comparado às 43.405 comercializadas no mesmo período de 2012. As revendas norte-americanas faturaram 27.387 motos zero, incremento de 6,3% sobre as 25.753 vendidas entre outubro e dezembro do ano anterior.

Nos mercados fora dos Estados Unidos, concessionários entregaram 18.488 novas motocicletas durante o último trimestre de 2013, volume 4,7% superior às 17.652 unidades negociadas em igual período de 2012. A América Latina teve uma redução de 2,8% no trimestre.

Em 2013, os concessionários venderam 260.839 novas motos Harley-Davidson em todo o mundo, aumento de 4,4% comparado às 249.849 comercializadas em 2012. Os Estados Unidos tiveram incremento de 4,4%; Ásia-Pacífico, 9,8%; América Latina, 13,1%; e Canadá, 4,6%. Na região de EMEA (Europa, Oriente Médio e África), houve queda de 1%.

Durante todo o ano, a companhia embarcou 260.471 motocicletas para concessionários e distribuidores em todo o mundo, aumento de 5,2% sobre o volume de 2012. A receita de motocicletas no ano passado cresceu 8%, chegando a US$ 4,07 bilhões. A receita sobre as vendas de peças e acessórios apontou alta de 1,5%, totalizando US$ 873,1 milhões, enquanto a de mercadorias em geral diminuiu 1,2%, atingindo US$ 295,9 milhões. A margem bruta de 2013 no segmento de motocicletas foi de 35,4% e a operacional, 16,6%.

A Harley-Davidson estima enviar entre 279 mil e 284 mil motocicletas a concessionários e distribuidores de todo o mundo em 2014, um aumento aproximado de 7% a 9% em em relação a 2013. No primeiro trimestre deste ano, a empresa espera embarcar entre 76.500 e 81.500 unidades. Além disso, para 2014, a companhia prevê margem operacional entre 17,5% e 18,5% no segmento de motocicletas, e despesas de capital para a Harley-Davidson entre US$ 215 milhões e US$ 235 milhões.

 






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS