Iluminação: Muito mais que luz

Projetos de iluminação para varejo vão além da função básica, e contribuem para atrair consumidores e melhorar a experiência de compra

Syda Productions/Shutterstock

A iluminação deixou de ser uma etapa de segundo plano. Hoje, ela faz parte da estratégia de venda de várias marcas e cria realces e efeitos de acordo com a necessidade de cada ambiente. Conheça abaixo alguns projetos desenvolvidos pela Kawara & Takano Arquitetura em parceria com a Philips Lighting:

Hering Kids

Desde que deu início ao seu reposicionamento estratégico, a Hering Kids tem investido nas alterações de arquitetura e design das mais de 250 lojas em todo o país. O conceito tem como referência o casual wear. Na fachada, a implantação de um pórtico de acrílico frost e retroiluminado com LED, permite a mudança de cores de hora em hora e gera um grande impacto visual, atraindo os consumidores. Já as vitrines foram criadas na forma de um cubo de vidro transparente, que destacam as cores e atraem a atenção para os produtos expostos, com a ajuda de uma combinação de luzes brancas, focadas e difusas. No interior da loja, o projeto se preocupou com a excelente reprodução de cores para enfatizar e dar brilho aos produtos. Para isso, foram usadas lâmpadas de vapor metálico com temperatura de cor de 3000K, com fachos de 38° e 10°.

Artex

Em um trabalho que envolvia o reposicionamento de marca ? com foco no público feminino 25 a 35 anos de classes B2 e C1 no segmento de cama, mesa, banho e decoração ? a Artex adotou um novo conceito arquitetônico em suas lojas. Conhecido como Box Concept ou Minimalista, grande parte do projeto é baseado na iluminação. O objetivo foi criar um espaço que gerasse uma experiência sensorial única aos consumidores, com foco na valorização dos produtos. Para isso, foi adotado um sistema misto de luminárias com lâmpadas de vapores metálicos, com focos difusos e focados, e luminárias de LED com fachos fechados, resultando em um projeto bastante diferenciado. O resultado mostrou um retorno sobre o investimento em tecnologia de iluminação em 18 meses e uma redução do consumo de energia de 17%.

Habitare Casa

Focada no público feminino de 25 a 45 anos das classes A e B, o projeto arquitetônico inovou com um sistema modular, que permite atualizações constantes e ágeis, acompanhando as últimas tendências e objetivos de venda da loja. Na área de iluminação, o projeto recebeu atenção redobrada, focando na valorização dos produtos e convidando o cliente para o consumo. Para isso, foi usado um sistema misto de luminárias difusas e focadas, com lâmpadas de vapores metálicos, todas sobrepostas em trilhos eletrificados, resultando em um projeto bastante flexível e diferenciado, sempre criando cenários que inspiram a compra.
 




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS