Do computador para a TV: TIM anuncia Blue Box

A operadora deve lançar, no segundo semestre, o serviço que reunirá TV aberta digital, Youtube e Netflix em um só aparelho

Dá para facilitar o acesso do público ao que ele já tem? Este foi o desafio abraçado pela TIM Fiber, segundo Rogerio Takayanagi, presidente deste segmento da operadora. Assim, foi idealizado o projeto Live TIM Blue Box, que reunirá TV digital aberta, Netflix e Youtube em um só aparelho.

 

Observando o hábito de consumo digital do brasileiro, a companhia notou o alto número de downloads feitos pelos consumidores. Na coletiva de anúncio da proposta, Takayanagi lembrou que a empresa é a única no Brasil que não disponibiliza baixas ofertas de velocidade para internet fixa – apenas ultra banda larga. Com isso, supõe: o que as pessoas vão fazer com tanta rede? Consumir vídeos, conteúdo. O Blue Box: aparelho que conectado à TV e à internet reunirá televisão, Youtube e Netflix

“À medida que a velocidade da internet sobre, a troca de arquivos vai diminuindo”, explica o CEO, “as pessoas não precisam mais esperar o download de um filme, passam a utilizar o streaming”. Concomitante, no Brasil, independente de qualquer tipo de oferta, o Netflix já apresentou um alto crescimento, o que impulsiona ainda mais a ideia da ação.

Outro fator determinante para arquitetar o Blue Box foi a questão dos planos. “Em um país com renda familiar abaixo de mil reais, os combos estavam chegando a R$ 150, R$ 200, o que colocava uma boa parte da população fora do acesso ao conteúdo vídeo por não poder pagar”, aponta Takayanagi. Na visão do executivo, o ponto central do serviço é agregar aquilo que já está disponível no mercado, já que o intuito da operadora não é lançar uma operação de TV paga.  

O Blue Box se resume a um aparelho que conectado à TV e à internet (via cabo ou WiFi) reunirá televisão, Youtube e Netflix – com possibilidade de outros serviços de streaming conforme lançamento. O usuário poderá pausar programas, gravar conteúdos, além de contar com acesso à programação dos próximos sete dias.

Status

De acordo com Takayanagi, a parte de engenharia já está bastante desenvolvida e estável, próxima ao que a operadora espera. Assim, o serviço deve ser lançado comercialmente no segundo semestre.

Porém, com um detalhe: “Antes do lançamento tomamos a decisão de fazer um pouco de crowdsourcing”, conta o presidente. A companhia vai convidar beta testers espalhados entre Rio de Janeiro e São Paulo para ajudar no desenvolvimento e finalização do produto.

A expectativa é de que, em cinco anos, a Live TIM comercialize pelo menos 500 mil unidades do aparelho.






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS