Reputação versus atendimento

Veja algumas dicas para melhorar o atendimento ao consumidor via chat e, por consequência, a reputação da sua empresa

O atendimento ao consumidor via chat pode parecer um bicho de sete cabeças para alguns, mas oferecer um serviço de primeira qualidade pode ser mais fácil do que se imagina.

Confira algumas dicas preciosas da NeoAssist, empresa focada em tecnologia do atendimento ao cliente, e uma das patrocinadoras do CONAREC,  sobre como melhorar o atendimento via chat e, por consequência, a reputação da sua empresa.

Atendimento em tempo real ? na prática

Se a sua empresa oferece um atendimento via chat, quer dizer que o consumidor deverá ser respondido imediatamente, do primeiro ao último questionamento. Demorar para interagir é considerado má conduta virtual e irá irritar seu consumidor, que, como dissemos anteriormente, está dedicando um tempo da rotina dele para a empresa. Se quisesse esperar, seu cliente teria entrado em contato via e-mail.
Agilidade nas respostas, além de solucionar o problema, causa ainda impressão positiva.
 

Educação

Quem não gosta de ser atendido com educação? Palavras como obrigado e por favor, e o uso de Sr., Sra., Srta., etc., devem ser utilizados sem moderação. Não use o caps lock na conversa, pois na linguagem digital isso significa que está gritando com o interlocutor, por isso evite a qualquer custo, a não ser que seja a sigla de alguma empresa, por exemplo.

Seja prestativo

Tire todas as dúvidas e passe a maior quantidade de informações possível, desta forma você impressiona o consumidor pela proatividade além de evitar um segundo contato, ruim para a produtividade do SAC da empresa e para o consumidor, que precisará gastar mais tempo para resolver uma questão que poderia ter sido solucionada no primeiro contato. Se você não tiver a informação para passar ou a empresa não fornecer o serviço solicitado, passe o contato de alguém que possa ajudar, desta forma o consumidor sai satisfeito com o atendimento e a companhia.

Use o canal escolhido pelo consumidor

Se o seu cliente escolheu o chat como forma de contato, é por lá que o problema deverá ser solucionado. Pedir para o consumidor mandar um e-mail ou ligar para a empresa só irá irritar e cansar o internauta.

Aproveite as vantagens do canal

Como já estão na internet, aproveite as possibilidades que o canal oferece. Se precisar passar alguma informação, mande também um site com mais informações, link para fotos, etc. Com a opção de Co-Browsing, o atendente pode navegar na mesma tela do consumidor, tornando o atendimento mais próximo e aumentando a conversão de vendas. Práticas como essas criam uma experiência positiva com o consumidor.

 
Informações sempre à mão

Mapear as principais dúvidas e montar um guia rápido com as respostas pode facilitar muito a vida do responsável pelo atendimento e permite uma resposta mais rápida e eficiente. Criar respostas padrões e incluir na ferramenta de chat é uma opção que pode otimizar muito o trabalho do seu operador.

Porém, isso não significa que as respostas deverão ficar impessoais. Peça para que o atendente modifique algumas palavras e digite como se estivesse realmente em uma conversa.

* Para saber como a tecnologia e a preparação dos colaboradores de um contact center impactará o futuro do atendimento ao cliente, o CONAREC deste ano terá o painel: ?O futuro do atendimento dos contact centers em um mundo onde o consumidor exige conveniência e serviços 24/7?. O painel reunirá um time de peso do atendimento ao cliente na sala Comandatuba às 14h, no segundo dia do congresso (10), no Hotel Transamérica em São Paulo, SP. Saiba mais em conarec.com.br e pela hashtag #Conarec nas redes sociais.

 

Leia mais:

Lealdade reside no relacionamento

Nada se cria, tudo se copia. Será?

O poder do anúncio impresso






ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS