Le Coq Sportif inaugura loja em São Paulo

Marca esportiva francesa chega ao Brasil com flagship store no Morumbi Shopping, em São Paulo. É tempo de investimento no mercado brasileiro

 

A Le Coq Sportif, em parceria com a SPR Franquias, inaugurou, no dia 10 de abril, sua primeira loja no Morumbi Shopping, zona sul de São Paulo. A grife, que é sucesso em muitos países, traz na bagagem a sua coleção lifestyle e apresenta exclusivos modelos de roupas, calçados e acessórios.

A confecção é 100% nacional e os calçados e acessórios são importados – virão da França e de Portugal. ?Os produtos que desenvolveremos aqui no Brasil seguem os padrões e modelagens originais da marca, mas serão tropicalizados conforme o DNA brasileiro?, afirma Dô Salies, Brand Manager da Le Coq Sportif no Brasil, complementando que a grife lançará duas coleções por ano: Primavera / Verão e Outono / Inverno.

A marca esportiva Le Coq foi criada por Emile Camuset em 1882 e ficou conhecida no mundo todo em 1951, quando começou a patrocinar a corrida ciclística Tour de France e algumas seleções de futebol da África.

A partir daí o patrocínio se estendeu ao tênis e aos grandes times de futebol como Chelsea, PSG e Tottenham, além de nomes como os atletas Michel Platini, Joakim Noah e Sébastien Loeb e a seleção francesa e argentina de futebol.

Hoje a marca é referência em sport style, calçados e acessórios, representando o conceito lifestyle da moda alinhada à qualidade de vida.

Mercado brasileiro

Desde meados de 2013 grifes estrangeiras têm investido no mercado brasileiro, mesmo com altos índices tributários que permeiam as operações.

Marcas como Guess, Gap, Sephora, Top Shop, Body Shop, Desigual, Forever 21 e, agora, a Le Coq Sportif tomam seus espaços em locais como os shoppings Morumbi, Pátio Higienópolis e JK Iguatemi, além de cidades como Rio de Janeiro e Porto Alegre.

Estas marcas chegam aqui com status de luxo e os valores costumam ser bem acima do praticado em seus países de origem. ?O brasileiro é muito acessível à marca e empresta esse status de ?luxo acessível? às estrangeiras?, diz João Lazzarini, professor do Programa de Administração do Varejo da Fundação Instituto de Administração (Provar/FIA).

Fonte: Portal O Globo e Assessoria de Imprensa.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS