Varejo têxtil aposta no frio para lucro no Dia das Mães

As grandes redes varejistas associadas à Abvtex estão otimistas com as vendas. Só em 2013, o varejo têxtil movimentou R$ 172,1 bilhões

 

De acordo com a Associação Brasileira do Varejo Têxtil (Abvtex), são boas as expectativas para a segunda data comemorativa mais importante para o varejo. Segundo a entidade, as roupas são os itens mais procurados nessa época, seguidas dos perfumes, cosmético e calçados, acessórios.

Os números do setor têm melhorado através dos anos. Nos últimos quatro anos, o varejo de vestuário cresceu 19% em peças e 43,7% em valores nominais. Apenas em 2013, movimentou 6,7 bilhões de peças em um total de R$ 172,1 bilhões, alta de 3,5% em peças e 8,8% em reais. Para 2014, estimativa é de alta de 4,2% em peças e de 9,2% em reais.

O diretor executivo da Abvtex, José Luiz Cunha, acredita que é o frio que pode garantir bom volume de vendas de peças com maior valor agregado. ?Expectativa é de bons resultados principalmente no Sul e Sudeste do País. Estimamos que o ticket médio aumente 30%?, prevê. As 17 redes associadas à Abvtex têm mais de cinco mil lojas em todo o Brasil e representam 16% do share de mercado.

Veja o gráfico de vendas dos últimos quatro anos:






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS