O varejo hoje é forte e crescente ou fraco e reprimido?

?A vida do empreendedor é matar um leão por dia?, Roberto Ordine, representante da FACESP, durante o 2º Fórum Regional do Varejo 2014

Tempo de leitura: < 1 minuto

6 de maio de 2014

?Empreender e crescer?, este foi o tema do 2º Fórum Regional de Varejo 2014, promovido pela Associação Comercial e Industrial de Campinas (Acic). O evento é o principal do segmento no interior.
 
Além de discutir a situação atual do varejo brasileiro, o evento trouxe os temas da NRF Retail´s Big Show ? maior feira de varejo do mundo, realizada em Nova Iorque ? a gestão de empresas familiares e estratégias que podem ser adotadas por pequenas e médias empresas a fim de torná-las maiores e mais desenvolvidas.

?Pra onde aponta o varejo?? foi como Adriana Flosi, presidente da Acic, iniciou o evento. ?Em 2012 o Brasil tinha um total de 15 varejistas globais instalados no país. Em 2013, sete vieram para cá?. Para Adriana, o empresário brasileiro é muito empreendedor, mas precisa melhorar a questão de gestão.

O Deputado Federal, Guilherme Campos afirmou, em seguida, que as empresas estrangeiras aliadas à tecnologia transformam o varejo. ?O que antes funcionava das 9h as 18h e fechava para o almoço, hoje é o dia todo, todo dia?.

?Preparação é a matéria-prima de sucesso de empreendedores?, diz Bruno Caetano, superintendente do SEBRAE São Paulo, dando continuidade a abertura. Ele fala também sobre a Escola de Negócios Sebrae-SP, primeira instituição pública de ensino dedicado ao empreendedorismo.

O prefeito de Campinas, Jonas Donizette, que também esteve presente no evento, chamou atenção para os tributos ?4% do faturamento das empresas é para arrecadação de imposto?.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS