Comércio paulista tem maior alta em 33 meses

Faturamento em fevereiro foi de R$ 37,8 bilhões. Pesquisa da Fecomercio aponta 10,4% de crescimento de receita de vendas

Tempo de leitura: < 1 minuto

12 de maio de 2014

Pesquisa divulgada hoje (12) pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomércio) indica bom resultado para fevereiro desse ano. Em comparação com o mesmo mês do ano passado, aumento foi de 10,4%, a maior variação dos últimos 33 meses. Total faturado foi R$ 37,846 bilhões.

No entanto, a própria organização atenua o resultado expressivo, explicando que neste ano fevereiro teve mais dias úteis do que em 2013. Os dados fazem parte da Pesquisa Conjuntural do Comércio Varejista (PCCV). Na contramão da pesquisa, estão as lojas de departamentos (redução de 25,5% – R$ 1,43 bilhão faturados) e as lojas de departamentos (baixa de 6,3% e R$ 1,47 faturados. Mas todas as demais atividades tiveram crescimento de receita no período. Confira:

Concessionárias de veículos: R$5,13 faturados +3,4%
Lojas de móveis e decoração: R$ 582 milhões +9,7%
Vestuário, tecidos e calçados: R$ 2,9 bilhões +10,5%
Supermercados: R$ 11,55 bilhões +11,4%
Materiais de construção: R$ 3,05 bilhões +17%
Farmácias e perfumarias: R$ 2,2 bilhões + 13,9%
Autopeças e acessórios: R$ 764 milhões +20,1%
Outras atividades: R$ 8,607 bilhões +22,9%

Melhor resultado: Região de Taubaté com R$ 1,7 bilhão +19,8%
2° melhor: Araçatuba e cidades vizinhas com R$ 610 milhões +18,6%
Comércio da cidade de SP: R$11,4 bilhões +8,2%
Nenhuma região no Estado apresentou retração de receita.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS