Consumidor e Comportamento – Precificação empática

Precificação empática Consumidores vão adorar marcas que usam descontos direcionados para atenuar seus problemas Os consumidores não querem enfrentar sozinhos os problemas do dia a dia. Aproveitam a ajuda de marcas que praticam o que a agência Trendwatching chama de empathetic pricing (precificação empática) ou descontos e preços flexíveis que possam aliviar algumas das suas dores de cabeça.

1. VALORES HUMANOS

CONSUMIDORES ESPERAM MAIS DO QUE SENSO DE HUMOR

Enquanto as expectativas por marcas com valores humanos se espalham, muitas empresas imaginam que um toque de humor nas campanhas é suficiente para mostrar seu lado ?sensível?. Mas o que acontece agora é: os consumidores respeitam (e recompensam) verdadeiramente as marcas que abraçam temas mais difíceis de tratar, com autenticidade, compaixão e empatia.

2. NA ALEGRIA E NA TRISTEZA

ESTEJA LÁ QUANDO FOR PRECISO

Muitas marcas estão preocupadas em se fazer presentes nos momentos felizes (celebrações, eventos esportivos, férias etc.). Mas aqueles que estão sobrecarregados com as demandas da vida urbana, pressão no trabalho ou problemas familiares, vão receber muito bem qualquer apoio que torne sua vida mais fácil.

3. MAIS DO MESMO?

DESCONTOS SEM FIM PERDERAM O APELO

A excitação pelas compras coletivas já passou. Depois do boom de 2012, vários sites desse tipo fecharam as portas ou mudaram o perfil do negócio. Ao agregar significado a uma promoção ou conduzi-la de um jeito surpreendente (empático), as marcas podem reanimar aqueles que já estão cansados dos mesmos descontos.

4. É PESSOAL

INDIVÍDUOS TÊM NECESSIDADES INDIVIDUAIS

Há algum tempo os consumidores têm visto marcas preocupadas com questões coletivas, sociais e políticas. Isso não vai acabar! Mas, além disso, em 2014 os consumidores esperam que as marcas considerem seus problemas individuais.

Dor + curativo

Cada problema é uma oportunidade para as marcas demonstrarem que se importam criando descontos que os aliviem.

DOR
Grandes cidades latinoamericanas instalaram o rodízio de veículos durante a semana. Isso quer dizer que algumas pessoas precisam esperar o fim do horário do rodízio.

CURATIVO
Em dezembro de 2013, os cinemas PlayArte passaram a oferecer descontos para motoristas que estão esperando pelo horário do rodízio. Entre 17 e 19 horas, eles pagam R$ 16 pela entrada (em vez de R$ 20).

DOR
Pessoas que passaram por cirurgias bariátricas (para perder peso) tendem a comer menos. Por isso, as porções dos restaurantes costumam ser muito grandes para eles. Resultado: paga-se mais do que se come e há desperdício de comida.

CURATIVO
As cidades de Curitiba, Campinas, Porto Alegre e o Estado do Mato Grosso do Sul, estão formulando leis que obrigam restaurantes a oferecer meia-porção para consumidores que comprovem (com um atestado médico) ter passado por cirurgia bariátrica.

DOR
No Rio de Janeiro, até os pacientes de hospitais já enfrentaram problemas com arrastões. Quadrilhas invadem ambientes como restaurantes e bares, abordando tanto clientes quanto proprietários, que têm sempre o caixa abastecido com dinheiro vivo.

CURATIVO
Em outubro de 2013, o Twister Pub, no Rio, começou a oferecer 5% de desconto para quem paga com cartão de crédito. Os proprietários do bar acreditam que se os assaltantes souberem que eles têm menos dinheiro em caixa, todos correm menos riscos. O faturamento mensal cresceu 15% graças à promoção.

DOR
Os chilenos estão cada vez mais conscientes de que não se exercitam o suficiente: 72% estão tentando perder peso (dados da GfK/2013). No entanto, eles lutam para encaixar as atividades físicas na rotina.

CURATIVO
Como parte da campanha Movimiento es Felicidad, a Coca-Cola Chile equipou um táxi com pedais de bicicleta que os passageiros usavam para ganhar descontos na corrida. Os vídeos fizeram sucesso na web.

DOR
Envelhecer é difícil! Simples assim.

CURATIVO
Em agosto de 2013, a rede venezuelana de ópti cas Opti color lançou uma promoção de três meses em que oferecia descontos relati vos à idade dos clientes (por exemplo, uma pessoa de 55 anos ganhava 55% de desconto).

DOR
Em junho de 2013, São Paulo viveu uma onda de protestos por conta da proposta do governo de aumentar a tarifa de ônibus em R$ 0,20.

CURATIVO
Em solidariedade, a cafeteria paulistana Coffee Lab baixou o preço do café expresso de R$ 5 para R$ 0,20 durante o protesto. Ganhou muita mídia espontânea.

DOR
O calor brasileiro tem suas vantagens, mas quando a temperatura sobe demais, também pode ser fonte de desconforto.

CURATIVO
Em fevereiro de 2014, o e-commerce Submarino ofereceu descontos que tinham o mesmo número da temperatura mais alta do dia. Estavam em oferta itens como piscinas, biquínis e aparelhos de ar-condicionado.






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS