Customização de paredes é opção para varejistas

Investir em visual merchandising e num ambiente bem decorado pode ser o diferencial do seu negócio para os demais

Tempo de leitura: 2 minutos

15 de maio de 2014

Com a concorrência acirrada no varejo, a comunicação visual é ponto chave para conquistar o cliente. Customizar as paredes do negócio pode ser uma opção para varejistas que almejam oferecer uma experiência de compra diferenciada aos visitantes. O preço de um trabalho como esse varia muito por conta da infinidade de tipos de trabalho que podem ser escolhidos, mas a média oscila entre R$ 350 e R$ 600 por metro quadrado.

Cristina Pagnoncelli faz parte de um grupo de artistas que trabalham especialmente em customização de espaços de varejo: o Criatipos, com sede em Curitiba (PR). Atende cafés, bares, restaurantes e agências de comunicação em várias cidades do País.

O trabalho do grupo tem foco em composições tipográficas, envolvendo criação de letterings, caligrafia e ilustrações temáticas conforme briefing de cada cliente. Varia também o material de acabamento podendo ser feito em giz, tinta ou o material que o projeto suportar e/ou exigir.

Os preços variam tanto porque são orçados de formas diferentes. ?Não há um formato / fórmula padrão. O grupo analisa a metragem, a quantidade de informações, conteúdo e tempo de trabalho para criação e execução?, conta Cristina. 

Karla Keiko, fotógrafa também de Curitiba que trabalha com murais, diz que um trabalho desse tipo gasta R$ 1 mil só em material. ?Dependendo do desenho, o valor total de uma loja pequena pode sair por R$2,5 mil, R$ 3 mil, chegando até a R$ 8 mil?, explica.

Achilles Krüger Filho, da Poli Studio, de Porto Alegre (RS) ilustrou a parede de uma agência de propaganda apenas com caneta tipo ?Posca?, um marcador à base de água. Nesse trabalho foram três canetas pretas até o talo. O trabalho consistiu em ambientar a sala onde acontecem os brainstorms da equipe de criação, ?agregando arte como forma de potencializar a criatividade?.

A artista plástica Erica Mizutani ilustrou as paredes da Molotov Propaganda, em Taubaté (SP) com desenhos influenciados pela obra de Frida Kahlo e Gustav Klimt. Como está definido no próprio site da agência, o trabalho saiu com um ?visual alegre, psicodélico e surreal, com cores vibrantes, formas inusitadas e referências orientais?.

Para os empresários que não quiserem gastar com artistas, vale lembrar das opções como os azulejos ?fakes?, que projetam um ar vintage, plotagens com adesivos, fitas coladas, fotos e até jornais com notícias impactantes podem customizar a parede sem maiores custos.

Vídeo de Achilles Krüger Filho, da Poli Studio, de Porto Alegre (RS). Facebook


Trabalho de Erica Mizutani, na Molotov Propaganda, em Taubaté (SP). Facebook

Cristina Pagnoncelli e Cyla Costan, do grupo Criatipos, no “Bazar de Experiências”, loja provisória de boas ações do shopping Pátio Batel, em Curitiba (PR). Facebook do grupo


Mural do shopping depois de concluído

Site da fotógrafa curitibana Karla Keiko. Clique aqui

Dicas do site Arquiteto e Cia de como fazer com as próprias mãos uma customização




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS