Números do Dia dos Namorados podem ser modestos

Veja aqui como evitar problemas com vendas online na data, que coincide com a estreia do Brasil na Copa do Mundo

A projeção dos lojistas do País é de crescimento de 1% para o Dia dos Namorados, em relação ao mesmo período do ano passado. A pesquisa é da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). No ano passado, aumento foi de 7,7% nas vendas; em 2012, 9,08%, em 2011, 10,8% e em 2010, 7,23%.

Para o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, o atual cenário de aperto monetário e de inflação elevada prejudica as vendas a prazo. Além de tudo, a data é comemorada no dia 12 de junho, estreia da seleção brasileira na Copa, o que na avaliação dos varejistas, também traz impactos negativos para o faturamento do comércio. 

O Dia dos Namorados é a terceira data mais lucrativa para o comércio, ficando atrás somente do Natal e do Dia das Mães. Os produtos mais procurados nas lojas durante o período são itens de vestuário, calçados, perfumaria, floricultura, jóias e bijuterias.

Como evitar problemas com vendas online

De acordo com a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, há uma previsão de crescimento de 30% nas vendas online com um grande destaque para o mercado de material esportivo.  No entanto, com o aumento das vendas crescem também as reclamações pelo mau serviço prestado por algumas empresas desse ramo. 

Atrasos na entrega, dificuldade para trocar o produto e mau atendimento do SAC são os principais problemas relatados pelos consumidores de acordo com os dados do Sistema Nacional de Informações de Defesa do Consumidor (Sindec), do Ministério da Justiça. 

Segundo o advogado Luiz Guilherme Mendes Barreto, para que o empreendedor evite problemas ao comercializar produtos na web, é preciso educar o cliente com informações relevantes a respeito do produto ou serviço, da entrega, forma de troca e cancelamento.

Manter uma boa relação com órgãos de defesa do consumidor, como o Procon, além de cultivar uma boa imagem nas redes sociais e ter boas ferramentas de comunicação com o comprador. ?O comércio digital possui as mesmas características que o tradicional, mas com uma aparente desvantagem: a falta do olho no olho na hora do compra?, relembra.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS