Facebook é acusado de “escanear” mensagens privadas

Segundo a denúncia feita nos Estados Unidos, a prática compromete a privacidade e descumpre a promessa do Facebook de oferecer segurança “sem precedentes” nas mensagens inbox  

O Facebook foi processado nos EUA por dois usuários que acusam a rede social de “escanear” as mensagens privadas e repassar os dados a anunciantes.

Segundo a denúncia, a prática compromete a privacidade e descumpre a promessa do Facebook de oferecer segurança “sem precedentes” nos inbox.

De acordo com a ação, que cita uma pesquisa realizada por uma empresa de segurança digital suíça, o Facebook teria a intenção de amplificar o quanto uma página é curtida e seguida, aumentando a importância das marcas na rede e, consequentemente, a do próprio serviço.

O estudo mencionado aponta que, na primeira vez em que determinada página é digitada em mensagem, seu número de "curtir" sobe. E isso acontece não só quando o usuário, manualmente, opta por curtir e seguir a página.

Isso desmente a versão oficial do Facebook de que somente o remetente e o destinatário de mensagens podem ver o conteúdo.

Ao site Gigaom, um porta-voz do Facebook classificou as acusações como "sem mérito". "Nós vamos nos defender vigorosamente", concluiu.

* Via Adnews

 

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

Quanto custa abrir uma franquia de varejo no Brasil?

Home office é tendência de trabalho para 2020: veja 5 dicas

“Parasita”: Pessoas, baratas, parasitas e a diluição da identidade

Manu Gavassi e sua brilhante estratégia de branding. O que as marcas podem aprender com ela?

Quais são as tendências para 2020. Veja a lista

VEJA MAIS