Brascol aposta em ?shopping? do atacado

Novo modelo de negócio inclui lojas de fornecedores no mesmo espaço

A Brascol, atacadista e distribuidor de moda bebê e infanto-juvenil, resolveu fazer um acordo diferente com seus fornecedores: reformulou a mega store no centro de São Paulo e alugou espaços para fornecedores montarem ali suas lojas de fábrica. Desde julho está formada, então, uma espécie de shopping do atacado. Além do espaço da Brascol, há ainda 34 lojas dos fornecedores parceiros da Brascol e outras 20 devem iniciar operação em 2015, segundo Antonio Almeida, superintendente da atacadista.

?O mercado de atacado vem evoluindo e existe uma oportunidade grande de explorar mais a presença de marcas tradicionais e, dessa forma, dar oportunidades de dar aos clientes lojistas um sortimento maior para e para o fornecedor uma possibilidade de exposição maior, com venda direta ao lojista?, avalia Almeida. Para colocar o modelo em prática, a companhia apresentou o projeto aos cerca de 500 fornecedores que tem. Cerca de 80 mostraram interesse.

Há um mês em operação, o ?shopping? do atacado já apresenta resultados positivos, segundo Almeida. Ele explica que o modelo, de venda direta do fornecedor para o cliente lojista dentro do espaço da Brascol, não prejudica o desempenho da atacadista. Ao contrário. Além do ganho com os alugueis dos espaços, a atacadista reforça a linha de produtos de marca própria, sem contar no aumento de fluxo no espaço. Por mês, circulam cerca de 5 mil clientes na loja de fábrica. Quando o espaço estiver completamente pronto, o que deve ocorrer ainda neste ano, o crescimento de fluxo deve ficar de 10 a 20% maior.

O modelo, diz o executivo, privilegia a parceria com os fornecedores. ?Se não avançássemos nesta linha, por conta da competitividade cada vez maior do mercado, perderíamos uma fatia ao longo do tempo?, explica. O modelo deve ser replicado em outras cidades, como Belo Horizonte e Goiânia. ?Com isso, o cliente lojista compra mais no empreendimento e o empreendimento fica mais forte e atrai ainda mais clientes com a oferta de preços mais competitivos?, diz.

Para atrair ainda mais clientes, a Brascol também aposta em tecnologia, com implantação de etiquetas de RFID (Radio Frequency Identification), no sentido de otimizar a logística da compra. Tudo isso, sem contar no processo de atendimento que a atacadista já oferecia. Como tem hotéis, a atacadista encaminha as compras dos clientes lojistas e dá suporte logístico a quem deseja enviar as compras para outra cidade.



Leia mais

Atacarejo é mercado promissor no Brasil

Nordeste é cenário de desafios e oportunidades

Novo cenário, novas oportunidades




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS