Inadimplência cai para o menor nível desde 2012

Pesquisa da FecomercioSP mostra que 13% dos paulistanos estão endividados

Em agosto, o número de famílias com contas em atraso em São Paulo caiu para 13% e é o menor desde outubro de 2012, segundo a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), realizada pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Frente a julho, houve queda de 0,5 ponto percentual e na comparação com agosto de 2013 a queda foi de 4,4 pontos percentuais.

Entre as famílias com contas atrasadas, 48,1% disseram ter contas vencidas há mais de 90 dias; 25,4% têm algum tipo de dívida atrasada entre 30 e 90 dias; e 23% estão com contas atrasadas há pelo menos um mês.

Além de estarem menos endividades, entre as famílias com contas em atraso, o número daquelas que declararam não ter condições de pagar as contas caiu 24%, na comparação anual.

Para os economistas da Federação, esse resultado foi impulsionado pela alta dos juros ao consumidor, pela elevação da inflação e pelo menor crescimento da renda – cenário que elevou a cautela das famílias quanto à contratação de crédito.

A queda do uso do cartão de crédito em 3 pontos percentuais ilustra esta cautela. O meio foi utilizado por 66,2% dos entrevistados em agosto, frente a 69,2% em julho.

Em seguida estão o financiamento de carro (19,8%), o carnê (17,1%), o crédito pessoal (13,5%) e o financiamento de casa (12,6%). Complementam a lista de principais tipos de dívida, o cheque especial (7,2%) e o crédito consignado (3,9%).

Imagem: Shutterstock

Leia mais

Volume de renegociações de dívidas cai 1,66%

Varejo tem pior desempenho desde 2008

O País que não tem desemprego. Nem emprego




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS