Cai número de varejistas preocupados com estoques

Percepção é verificada na Região Metropolitana de São Paulo 

Menos comerciantes estão preocupados com excesso de estoques na Região Metropolitana de São Paulo, segundo Índice de Estoques da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). Segundo o índice mensal, essa preocupação atinge 29,8% dos comerciantes em setembro, frente aos 30,7% registrados um mês antes.

De acordo com a pesquisa, 53,9% dos varejistas da área acreditam ter um nível de estoques adequado. Em agosto, essa era a percepção de 53,6% dos entrevistados. Por outro lado, dos 45,6% que consideram ter estoques inadequados, 15,8% assinalaram a falta de produtos como motivo, superior aos 15,3% de agosto.

O indicador, que varia entre zero (inadequação total) e 200 pontos (adequação total), atingiu 108,3 pontos em setembro, alta de 0,7% em relação a agosto.Segundo a Federação, a melhora no índice pode indicar um sinal de recuperação.

Os economistas da FecomercioSP lembram que, em longo prazo, o estoque abaixo do necessário é prejudicial para o comércio, mas, neste momento, ele é importante por indicar que os empresários estão buscando um equilíbrio.

Eles ainda acrescentam que a aproximação do período de encomendas para o Natal também pode contribuir para a adaptação dos estoques ao esperado aumento de vendas. A expectativa, no entanto, não é de recuperação expressiva.

Imagem: Shutterstock

Leia mais 

Inadimplência cai para o menor nível desde 2012

Varejo tem pior desempenho desde 2008

Confiança do comércio em SP cai ao pior nível




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS