ENTREGAS ÁGEIS SEM AGREDIR O MEIO AMBIENTE

ALTERNATIVA DE ENTREGA DE PRODUTOS PARA EMPRESAS DE E-COMMERCE, A OPÇÃO POR BIKE COURRIERS, ALÉM DE MAIS ECOLÓGICA, AGREGA VALOR À MARCA

Até meados dos anos 60, os bairros paulistas tinham ares interioranos. As entregas da padaria, açougue e mercadinho eram feitas de bicicleta, basicamente único meio de transporte utilizado pelos pequenos comerciantes. Com o tempo vieram as motocicletas, rápidas, porém, poluentes. Só para se ter ideia, uma moto pode emitir até três vezes mais CO2 (gás carbônico) do que um carro, além de despejar no ar poluentes que dificultam a circulação de oxigênio no sangue e prejudicam as vias respiratórias.

Mas há algum tempo uma frota silenciosa vem ganhando as ruas da cidade que é dominada por motoboys. Os chamados bike boys ou bike courriers são uma alternativa ágil e não poluente para entregas de pequenas encomendas. Além de ajudar a desobstruir o trânsito nas grandes cidades, os ciclistas fogem de ruas congestionadas e driblam a falta de vagas nos estacionamentos.

As empresas de e-commerce estão entre as que mais utilizam o serviço. Em parceria com a Ecolivery Courrieros, a Netshoes iniciou as operações da Entrega Super Esportiva no final de dezembro de 2013. De acordo com Renato Mendes, gerente de marketing e comunicação, o sistema é alinhado ao DNA esportivo e sustentável da marca e permite que o consumidor receba os produtos no mesmo dia da compra com o uso das bicicletas. ?As compras realizadas até às 13 horas são entregues até às 22 horas do mesmo dia e as compras efetuadas após às 13 horas são entregues até às 15 horas do dia seguinte. O ciclista é monitorado constantemente e os tempos de entrega são registrados por meio de um aplicativo mobile da própria Courrieros?, afirma Mendes.

Essa modalidade de frete, contudo, é limitada até dois quilos e está apta para entregas apenas na cidade de São Paulo, nos bairros de Granja Julieta, Itaim Bibi, Moema, Saúde, Vila Mariana, Liberdade, Pinheiros, Vila Madalena, Lapa e Vila Leopoldina. ?A disponibilidade das bikes está vinculada ao CEP onde será feita a entrega e ao peso dos produtos. Caso esteja disponível, o consumidor pode contratar a Entrega Super Expressa antes de finalizar a compra?, salienta o executivo.

O grande ganho da Ecolivery, analisa Mendes, é atrelar esporte ao meio ambiente. ?Cada ciclista percorre em média 74 quilômetros por dia, sendo que a cada quilômetro rodado com uma bicicleta poupa-se o consumo de 50 a cem ml de gasolina, o que evita a emissão de 113 gramas de gás carbônico?, conclui.

COMO USAR OS SERVIÇOS DE BIKES COURRIERS?

Na Netshoes e no Men?s Market, esse tipo de entrega é oferecido como uma alternati va ao cliente. A vantagem é a agilidade na entrega do produto. Mas isso é oferecido apenas para alguns bairros de São Paulo. Para Livo Eywear, as bicicletas são utilizadas tanto na leva de produtos para que o cliente experimente e escolha, como para entregas e trocas de produtos. Esti ma-se uma redução de 30% em relação às entregas feitas por motos.

ECONOMIA DE 80% EM RELAÇÃO A CARROS E DE 30 % EM RELAÇÃO ÀS MOTOS

Delivery ecológico

Óculos são acessórios que demandam um tempinho para serem escolhidos: formato de rosto, desenho das sobrancelhas e personalidade pesam na tarefa. Embora ofereça no seu site um guia de rosto e provador virtual, a e-commerce Livo Eyewear criou, no final de 2013, o serviço Livo Vai até Você, com a ajuda de ciclistas. ?O cliente escolhe até cinco modelos, liga e agenda a visita. Enviamos um biker até a casa dele, equipado com nosso aplicativo de pagamentos para finalizar a venda, se necessário?, afirma Arthur Blaj, diretor-executivo da empresa.

O empresário conta que optou pela bike por vários motivos. ?Polui menos, é mais simpático, agrega valor à marca e os custos são menores?, afirma. ?Calculamos uma economia de aproximadamente 30% em relação às motos e 80% em relação ao carro.?

Além de levar os óculos para o cliente experimentar, os ciclistas também são acionados para entregas de documentos e nas retiradas de produtos para troca ou assistência técnica.

Na Men?s Market, e-commerce especializado na venda de cosméticos masculinos, o serviço de bike courriers representa 5% do total das entregas, totalizando uma média de 15 viagens por dia. De acordo com o sócio Lucas Amoroso, a velocidade da entrega realizada praticamente no mesmo dia do pedido foi um dos motivos que levaram a adotar as bicicletas. ?O meio ambiente também conta. Já, o custo, não. Afinal é mais caro do que o frete dos Correios, por exemplo?, afirma o empresário. O sistema de bike atende somente uma região do centro expandido de São Paulo, Zona Oeste, Marginais, Avenidas Bandeirantes e Rebouças.

Pedaladas Lucrativas

Criada em 2012, a Ecolivery Courrieros, empresa de entregas que utiliza bicicletas tem um portfólio considerável de clientes, sendo 30% do segmento de e-commerce e os demais divididos entre bancos, restaurantes, construtoras e comércio em geral. Com um investimento de R$ 40 mil bancados pelos sócios, a empresa começou com cinco ciclistas. Hoje, conta com 23, perfazendo uma média de cem a 150 entregas por dia.

Segundo o sócio Victor Castello Branco, a ideia surgiu a partir da necessidade de oferecer um serviço ágil, de qualidade e não poluente, a exemplo de projetos de logística urbana, similar aos encontrados em Nova York. ?O que mais nos preocupava era a velocidade e cumprir os prazos de entrega com segurança?, afirma Branco. Treinados, os ciclistas driblam os congestionamentos e ruas íngremes, fazendo rotas alternativas. O nosso maior problema, na visão do empresário, é a falta de estrutura da cidade em relação às bicicletas.

Com sede em Pinheiros, a empresa aceita encomendas de até cinco quilos e atende em um raio de dez quilômetros. O preço é cobrado por quilômetro rodado, a partir de R$ 16 (entregas curtas). Os ciclistas são monitorados em tempo real a partir de um aplicativo de celular. Além de ser uma alternativa sustentável, o serviço custa, em média, 30% a menos do que o valor cobrado por motoboys.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS