Inadimplência das empresas cresce 6,22%

Comércio foi o setor que concentrou mais dívidas em setembro, segundo indicador

A inadimplência das empresas cresceu 6,22% em setembro, na comparação com o mesmo mês de 2013, segundo indicador da SPC Brasil, divulgado hoje (22).

Apesar da alta, o crescimento apresentado no mês passado é a menor alta dos últimos sete meses. Frente agosto, houve queda de 0,51%.

Segundo o indicador, o comércio concentra mais empresas com dívidas em atraso no País, cerca de 49,54%. O segmento apresentou aumento de 5,02%.

Para os economistas do SPC Brasil, o resultado está relacionado ao papel intermediário assumido pelos comerciantes. “Muitos atacadistas, por exemplo, ao revenderem mercadorias aos varejistas, ganham maior participação no mercado e ficam mais expostos. Com isso, o segmento acaba também respondendo pela maior parte da inadimplência”, afirmou, em nota, Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

O segmento de serviços é o que tem a alta mais significativa no período, de 9,68% – ele concentra 36,04% das dívidas do setor.

Já o número de empresas do setor industrial com dívidas cresceu 6,01% – ao todo, o segmento representa 9,82% do total das dívidas das companhias.

Entre as regiões, a maior alta anual, de 6,63%, ocorreu no Sudeste. Já a região Nordeste apresentou alta de 6,44%. Na comparação com a média de crescimento nacional, de 6,22%, o Norte, Centro-Oeste e Sul registraram taxas inferiores a do País, com aumentos de 4,56%, 2,99% e 2,68%, respectivamente.

Leia mais 

61% dos brasileiros interagem com as marcas

Satisfação com o varejo cresce para 77,6%

Atacado registra queda de 4% no faturamento




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS