Aconteceu no varejo

De volta à web No ano que vem, o grupo francês Carrefour retomará sua operação de e-commerce no mercado brasileiro, suspensa desde o final de 2012. A empresa retomou, depois de quatro anos, seus investimentos no País, tendo aberto neste ano a primeira unidade de seu formato de vizinhança Carrefour Express e iniciado a reforma de lojas. Em 2015 a rede também volta a abrir hipermercados.

CEO com insônia

O Ibope Inteligência ouviu 661 executivos de grandes empresas de diversos setores, com posições que vão de coordenadores a CEOs, para saber o que tira o sono de um executivo. E percebeu que existe uma visão alinhada entre os diversos setores da empresa. Enquanto 26% dos profissionais de RH afirmaram que a principal preocupação é custo, 35% dos profissionais de outras áreas afirmaram o mesmo. Entre os entrevistados, crescimento, riscos e concorrência estão na lista do que tira o sono de um CEO.

Mais negócios

O projeto que amplia o Supersimples foi sancionado em agosto. A regra aprovada estabelece o critério de faturamento e não mais o da atividade exercida, para a opção pelo Supersimples e deve beneficiar 450 mil pequenos negócios de 142 atividades, além de profissões regulamentadas. O limite de faturamento anual para optar pelo sistema é de R$ 3,6 milhões. Além disso, a nova regra prevê a criação do Cadastro Único Nacional para reduzir a burocracia nos processos de abertura e fechamento das empresas. A nova lei deve entrar em vigor a partir de 2015.

Sapatos on-line

O Grupo Arezzo, dono das marcas Arezzo, Schutz, Alexandre Birman e Anacapri, decidiu investir nas vendas on-line. A primeira marca do grupo a contar com um e-commerce próprio é a Schutz, voltada a mulheres das classes A e B, que inaugurou em setembro sua loja própria na internet e lançou um app para celulares. O app Schutz Now, disponível para iPhones, permite que a cliente selecione os sapatos de que gosta, para depois refinar a escolha e fechar a compra. O aplicativo conta ainda com a possibilidade de customização de sapatos, a partir de uma seleção de modelos, formas e cores.

 

Fio de cabelo

O Grupo J. Alves, dono da rede de grelhados Griletto, com faturamento de R$ 160 milhões em 2013, comprou as marcas de franquias Montana Express e Montana Steaks, fundadas pela dupla sertaneja Chitãozinho e Xororó, após seis meses de negociações. As duas marcas atuarão de forma separada, mas haverá sinergia das operações de retaguarda. A Griletto conta com mais de 150 restaurantes, contra quase cem da Montana Express. A Montana Steaks possui apenas uma loja piloto no interior de São Paulo.

Perdas batem recorde

O setor supermercadista perdeu no ano passado R$ 5,28 bilhões por causa de fraudes, quebras e problemas operacionais, segundo informações da Abras, a associação que representa o segmento. Esse valor corresponde a 2,52% da receita do setor, o maior porcentual dos últimos dez anos. Em 2012, as perdas foram de R$ 4,74 bilhões, ou 1,95% das vendas. Cerca de 70% das perdas se dão por problemas internos, como inconsistências na gestão  de estoques.

 

Hermanos, si!

A varejista on-line de artigos esportivos Netshoes espera ter 10% de seu faturamento (de R$ 1,3 bilhão no ano passado) oriundo de produtos ligados a clubes argentinos e mexicanos. Recentemente, a empresa fechou acordo com o San Lorenzo, campeão da Libertadores. Na Argentina, o modelo de negócios inclui parcerias com os clubes, o que ajuda a posicionar a marca nesses mercados.

Não é uma miragem

A Chilli Beans abriu duas operações em shoppings de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Os quiosques foram abertos no Al Wahda Mall e no Khalidiyah Mall. A abertura em Abu Dhabi faz parte do plano de expansão internacional da marca. Atualmente, a Chilli Beans tem 600 pontos de venda no Brasil, nos Estados Unidos, em Portugal, na Colômbia, no Peru e no Kuwait, e quer chegar a mil até 2016.

Fim da briga

A compra da rede de moda Dudalina pelo grupo Restoque, anunciada no início de outubro, representa não apenas um importante passo na consolidação do varejo fashion brasileiro, mas também encerra uma longa queda de braço na família Hess, dona da Dudalina. Há décadas, os 15 filhos do fundador da marca travavam uma guerra às vezes não muito discreta pelo comando da empresa. Com o fim do braço de ferro, a expectativa é de uma aceleração do crescimento da marca não apenas no Brasil, mas também no exterior.

Eu quero é futebol

Um dos grandes beneficiados com a abertura da Arena Corinthians, na Zona Leste de São Paulo, é o Shopping Metrô Itaquera. Localizado ao lado do estádio e da estação Corinthians-Itaquera do metrô, o centro de compras tem tido um aumento de 10% no fluxo de visitantes em dias de jogos. Os torcedores buscam o shopping para se alimentar, uma vez que os serviços oferecidos na arena ainda estão bem longe do padrão Fifa. Os direitos de exploração da alimentação do estádio estão a cargo da Diverti Arena, dona do Bar Brahma, em um contrato de R$ 40 milhões por dez anos.




Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS