Campanha busca dar credibilidade ao Black Friday

Por enquanto, 112 varejistas assinaram compromisso ‘Black Friday Legal’, lançado pela camara-e.net

Em 2013, o Black Friday no Brasil transacionou 280% mais que em 2012 e a estimativa é que este número seja facilmente batido no próximo dia 28 de novembro. No entanto, um clima de insegurança ainda paira quando o assunto é a Black Friday. Informações desencontradas e alguns varejistas mal intencionados acabaram provocando uma má fama ao feriado de compras no Brasil.

Para remir as dúvidas e deixar os consumidores mais tranquilos para investir durante a data, encontro em São Paulo na manhã desta quarta (5) reuniu varejistas do meio online e nomes importantes do e-commerce nacional, como o empreendedor que inaugurou o comércio eletrônico no País, Jack London e o presidente da maior entidade representativa do setor ? a Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico (camara-e.net), Ludovino Lopes. No encontro, 112 varejistas assinaram o compromisso ‘Black Friday Legal’.

Lopes explicou que o projeto é uma iniciativa da camara-e.net em parceria com o Busca Descontos para ajudar o consumidor brasileiro a ?separar o joio do trigo? no mundo digital. As empresas que participarem do programa serão identificadas pelo selo homônimo à campanha, provando que elas se comprometeram com as ?boas práticas do e-commerce, como oferecer apenas descontos reais e entregar produtos dentro do prazo prometido?.

Confira aqui o que prevê o código de ética assinado pelas mais de 112 empresas (por enquanto) neste ano

Painel na Livraria Cultura da avenida Faria Lima foi chamado de ?Turbinando a Black Friday? e, entre outras informações, trouxe os números da Braspag, empresa de soluções de pagamento da Cielo, que apresentou projeção feita a partir da análise do volume de 660 mil transações do feriado de compras do ano passado.

A partir deste perfil de consumidor traçado com as informações anteriores, o CEO da Braspag, Gastão Mattos, disse que o pico de vendas da “Black Friday” 2014 deverá ser entre 16h e 17h do dia 28 de novembro e o menor volume de transações acontecerá entre 4h e 6h. ?Se a venda online estiver destoando muito desses horários, é sinal de que o varejista pode estar perdendo clientes para a concorrência. As pessoas preferem fazer suas compras no final do dia porque estão pesquisando mais antes de comprar”, disse.

Para chegar a estes dados, a Braspag leva em consideração as vendas das principais lojas do comércio eletrônico (que processam transações através dela), correspondente a 60% de domínio das conversões em vendas do mercado e-commerce nacional.

O diretor executivo do Ibope e-commerce, Alexandre Crivellaro, apresentou uma pesquisa que projeta faturamento de R$ 47 bilhões para o comércio eletrônico até o final do ano e expõe informações detalhadas do setor. O Brasil tem hoje 100 milhões de internautas (5º maior no mundo) e 80% acessam sites de comércio eletrônico. Lojas de varejo (70%), marketplace (51%) e sites de comparadores de preços (37%) são as principais categorias.

Confira aqui como foi o painel. A camara-e.net disponibilizou o video na íntegra

Leia mais:

A má fama do Black Friday

Black Friday movimentará R$ 1,2 bilhão no Brasil

Campanhas sazonais podem dar certo no varejo






ACESSE A EDIÇÃO DESTE MÊS:

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS