Morre fundador da Casas Bahia

Samuel Klein faleceu aos 91 anos, de insuficiência respiratória

Samuel Klein, fundador das Casas Bahia e um dos personagens mais icônicos da história do varejo brasileiro, faleceu nesta madrugada (20/11), aos 91 anos, de insuficiência respiratória. O velório ocorre nesta manhã no Cemitério Israelita do Butantã, em São Paulo, em cerimônia aberta apenas aos familiares. O sepultamento se dará ainda hoje. Klein deixa três filhos vivos, oito netos e cinco bisnetos.
Klein nasceu na Polônia, viveu em um campo de concentração durante a II Guerra Mundial e emigrou para o Brasil nos anos 50, onde construiu, a partir de São Caetano do Sul, um império de lojas de móveis e eletroeletrônicos que se tornou a maior varejista do setor no Brasil.
O modelo de negócios da Casas Bahia se tornou objeto de estudos em todo o mundo. A estrutura de oferta de crédito para a população de baixa renda, em grande parte desbancarizada, foi um dos pontos relevantes apontados por C.K.Prahalad no livro “A riqueza na base da pirâmide”, e as vendas via carnê, parceladas e com ofertas de ocasião, foram por muito tempo uma referência em inclusão no consumo.
Mesmo ausente do dia a dia da operação da Casas Bahia há quase dez anos, e sem voz ativa desde a fusão com o Ponto Frio em 2009, Samuel Klein continua sendo o grande ícone de um varejo diferente: o varejo do olho no olho do cliente, do relacionamento pessoal, da barriga no balcão, mas que também alia uma profunda sabedoria no trato com os consumidores e o entendimento das motivações e de tudo que torna os clientes fieis à marca.
Com Samuel Klein, se encerra o que, no futuro, será conhecido como a fase romântica do varejo brasileiro. Um tempo que, assim como o fundador da Casas Bahia, não retorna mais.






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS