Cinco modelos de sucesso em mobilidade urbana

Conheça os cinco modelos de negócios mais bem sucedidos da atualidade baseados no conceito de economia compartilhada e aplicados na mobilidade urbana. Saiba por que eles deram certo

A tendência definida como ?economia compartilhada? tem na tecnologia, redes sociais, mobilidade e nos smartphones fortes aliados para promoverem ideias e bons negócios.

Conheça cinco exemplos que se destacam no mercado e saiba porque eles deram certo.

1. Waze
Quem usa o famoso aplicativo sobre as melhores rotas para se locomover nas cidades também colabora para que ele funcione cada vez melhor.  A partir do GPS de cada celular conectado, o Waze é alimentado com dados sobre velocidade nas vias. Além disso, seus usuários podem alimentar o mapa com dados sobre radar, policiamento, acidentes, etc.

 

2. Moovit
O Moovit também surgiu para ajudar os usuários no trânsito, só que para quem usa o transporte público. Os dados transmitidos por todos os celulares conectados com o app identificam as melhores rotas de ônibus, trem e metrô, nas principais cidades do mundo. O aplicativo é gratuito, tanto para IOS quanto para ANDROID.

 

3. Uber
O mais famoso aplicativo para conectar passageiros e condutores particulares. Para trabalhar para o Uber, o candidato precisa ter carteira de motorista profissional e plano de seguro. Os selecionados passam por um treinamento sobre padrão de atendimento. Roupas formais obrigatórias e oferta de água para os clientes são alguns diferenciais. O Uber já está presente em 260 cidades no mundo.

 

4. Getaround
Para aluguel particular de carros nasceu o Getaround. Pode ser feito por um dia, uma semana, uma hora. Os proprietários são quem estipulam o preço. O app funciona em São Francisco e San Diego, na Califórnia.

 

5. Spinlister
O Spinlister é voltado para o aluguel de bicicletas em algumas cidades dos Estados Unidos. O interessado informa onde está e o aplicativo encontra qual a bicicleta ?encostada? mais próxima. É possível filtrar tipo de bike e faixa de preço. Utilizando o cartão de crédito o pagamento é realizado pelo celular. Tanto o locador como o locatário pode avaliar a experiência de compartilhamento.

 

Por que deram certo?

Porque eles dão uma solução rápida e eficaz para diversos problemas que foram sendo potencializados nas grandes cidades.  Uri Levine, um dos criadores do Waze diz que o sucesso do seu negócio é que ?em qualquer parte do mundo, as pessoas desejam chegar rápido em casa?.

Mais do que isso, por meio da Internet e da tecnologia esses negócios impulsionaram toda uma geração de novos empreendedores, que encontraram na tecnologia e no compartilhamento um caminho para a expansão de serviços até então comoditizados.  

A entrada desses novos players no mercado questionou leis e comportamentos anestesiados pelo sistema vigente e só por isso já são um case de sucesso. Mas para validar essas afirmações aí vão alguns números:  O Waze foi comprado pelo Google em 2013 por US$ 1,1 bilhão. O Uber foi avaliado em  41,2 bilhões de dólares este ano ? a Petrobrás ficou avaliada em 40 bilhões de dólares.

 

Leia mais:

Plataforma facilita contato entre prefeituras e cidadãos

Chegou a vez dos negócios conectados e compartilhados

Pesquisa busca identificar relação entre ciclistas e cidades






MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS Prêmio Consumidor Moderno

CM 256: Os vencedores do Prêmio Consumidor Moderno de Excelência em Serviços ao Cliente

CM 255: Tudo o que você precisa saber sobre o consumidor na pandemia

Você já conhece as Identidades do consumidor?

VEJA MAIS