Muito além do produto

Com compra de aplicativos, Under Armour reforça relacionamento com 120 milhões de clientes

A Under Armour é a marca de artigos esportivos que mais cresce nos Estados Unidos atualmente. Nos últimos sete anos, o faturamento da empresa saltou de US$ 400 milhões para US$ 3 bilhões e a marca assumiu a vice-liderança no mercado local, atrás apenas da Nike. Com um posicionamento agressivo como a ?marca do azarão?, de quem conquista resultados com base no esforço e não no talento, a empresa vem arrebanhando fãs.

Na estratégia da companhia, porém, faltava um contato mais próximo com os consumidores durante a prática de atividades esportivas. Enquanto a Nike participava dos treinos de seus fãs com o Nike+ e a adidas com o MiCoach, a Under Armour tinha uma presença discreta nesse mercado. Na semana passada, a empresa anunciou a compra dos aplicativos MyFitnessPal e Endomondo, voltados a praticantes de atividades esportivas, por um total de US$ 560 milhões. As aquisições são o movimento mais recente visando se conectar online a uma rede de atletas, um esforço iniciado em 2013 com a compra do app MapMyFitness (atualmente com 31 milhões de usuários) por US$ 150 milhões.

Com a compra do MyFitnessPal e do Endomondo, a Under Armour aumenta fortemente sua presença on-line. O MyFitnessPal, que permite que os usuários registrem suas dietas e exercícios, tem mais de 80 milhões de usuários registrados. Já o Endomondo, que funciona como uma espécie de treinador virtual para uma série de esportes, tem mais de 20 milhões de usuários, sendo que 80% deles estão fora dos Estados Unidos. Em um momento no qual a Under Armour está reforçando sua presença internacional (suas vendas fora do mercado americano dobraram nos últimos 12 meses), faz sentido contar com uma plataforma on-line de divulgação de sua marca e relacionamento com os clientes.

Combinadas com o lançamento recente do aplicativo UA Record, as aquisições fazem com que a Under Armour esteja conectada a mais de 120 milhões de pessoas, na maior comunidade digital de fitness do mundo. ?Com essa base de usuários, desenvolvemos um ecossistema digital com uma grande riqueza de informações e insights sobre o uso de nossos produtos e oportunidades de melhoria?, comenta o CEO da Under Armour, Kevin Plank. ?O entendimento de como os usuários interagem, consomem nossos produtos e vivem uma vida saudável nos dá inputs importantes para nos tornarmos mais relevantes no dia a dia e impulsionarmos nosso core business?, completa.

Algo que a concorrência já vem utilizando, indo muito além dos produtos e gerando novos insights que são aplicados ao desenvolvimento de produtos. O aplicativo Nike+, por exemplo, conta com mais de 20 milhões de usuários que registram as informações dos treinos que realizam. Os usuários do MiCoach, da adidas, por sua vez, fizeram 29,8 milhões de treinos, percorrendo 175 milhões de quilômetros desde o lançamento do app. Essas bases de dados, classificadas por locais, dias, horários, distâncias e velocidades, permitem identificar mercados potenciais e características desejadas nos produtos das marcas.

Leia mais:
Swoosh cor-de-rosa

Rihanna é nova diretora criativa da Puma

Em ano de Copa, Adidas e Nike disputam supremacia no futebol






Acesse a edição:

MAIS LIDAS

VEJA MAIS

ÚLTIMAS

VEJA MAIS